Suspeito de matar criança na Compensa continua foragido

Thiago Oliveira, suspeito de envolvimento de tráfico de drogas, teria alvejado o menino Jonathan Santos, com 3 tiros
Thiago Oliveira, suspeito de envolvimento de tráfico de drogas, teria alvejado o menino Jonathan Santos, com 3 tiros
Thiago Oliveira, suspeito de envolvimento de tráfico de drogas, teria alvejado o menino Jonathan Santos, com 3 tiros

MANAUS, AM – Após capturarem dois criminosos a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), segue em buscas para localizar o suspeito de atirar e matar com 3 tiros, o menino Jonathan Alexandre dos Santos, de apenas três anos, na Compensa, Zona Centro-Oeste, na noite da última sexta-feira (18).

De acordo com informações da equipe de investigação da DEHS, o foragido foi identificado como Thiago Oliveira dos Santos, de 25 anos.

Conforme informações repassadas pela Polícia Civil, Thiago que no momento do crime estava na presença de Paulo Roberto Viana de Oliveira, de 24 anos, e Cleosemir Oliveira da Costa, 35, que tentaram fugir em um veículo de modelo Gol, cor vermelha, de placa NOC-3224, mas foram capturados pela polícia a poucos quilômetros do local do fato.

Após ser baleada, a criança ainda chegou a ser socorrida para o Hospital e Pronto Socorro da Criança, localizado na Zona Oeste, porém já chegou sem vida. O fato causou revolta entre os familiares da vítima.

Segundo a polícia, o avô da criança teria denunciado os traficantes por eles comercializarem drogas em frente à residência da família. Para se vingar, eles voltaram para o local e começaram a atirar, e foi no momento em que o tiro acertou a criança.

Em consulta ao site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), Thiago tem diversas passagens pela Polícia. O primeiro é pelo crime de homicídio, outro de roubo e também tráfico de drogas. Segundo a equipe da DEHS, as investigações em torno do caso continuarão. Os primeiros suspeitos presos confessaram o crime e prestaram depoimentos no 10° Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Planalto, Zona Centro-Oeste.

Eles foram encaminhados à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, Centro de Manaus, onde ficarão aguardando a disposição da Justiça. Familiares relataram também que os suspeitos eram acostumados a vender drogas em frente à residência da família, e que o alvo principal era o avô da criança, que sempre denunciava o fato.

VersãoSegundo um familiar, que preferiu não se identificar, Paulo também estava armado. Paulo e Thiago deram vários tiros contra a porta da casa, na versão do parente. O familiar acredita que Jonathan, que estava brincando, correu para a porta principal da residência, achando que os barulhos dos tiros eram fogos de artifício.

No local, é possível ver várias marcas dos tiros na porta e na parede da residência.

amazonianarede-portalacrítica

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.