O tetra é logo ali! Flu vence Coritiba e fica mais próximo da conquista

Abel Braga - téc. do Flu
Rio – A torcida pode sim fazer a diferença e parece que os tricolores entenderam isso de uma vez. Com cerca de 30 mil torcedores, empurrando, vibrando e apoiando, o Fluminense deu mais um passo para levar o tetracampeonato nacional. Pressionando durante um tempo e sofrendo sufoco no final, o Tricolor mostrou personalidade e garantiu mais três pontos ao bater o Coritiba, nesta quinta-feira, no Engenhão, por 2 a 1, abrindo nove pontos para o Atlético-MG, com um jogo a mais (72 pontos contra 63). Dependendo do resultado do Galo, diante do Flamengo, no dia 31, o Flu pode colocar as duas mãos na taça de campeão, pela segunda vez em três anos. Os parananenses, perdem a invencibilidade de seis jogos estacionam nos 42 pontos, na 10ª colocação.

Apesar de ter o domínio das ações da partida, o Coritiba vendeu caro a derrota. Com muitos desfalques, o clube paranaense tentou apostar nos contra-ataques e surpreender os comandados de Abel Braga. Por ironia, foi logo o único atacante do Coxa que bobeou e armou o contra-ataque letal do Tricolor. Deivid vacilou ao dominar a bola de costas e recuou de forma errada. Ligeiro, Wellington Nem ganhou na corrida de Gil e tocou na saída de Vanderlei. Explosão e euforia no Engenhão.

Empolgados com o gol e com a linda festa da torcida tricolor, o Fluminense seguiu sendo perigoso, mas abusando em desperdiçar chances. O Coritiba, por sua vez, esboçou algumas jogadas ofensivas, mas sem assustar Diego Cavalieri. Endiabrado, Wellington Nem ainda teve uma nova chance, rabiscando toda a defesa do Coxa, mas parando na ótima saída de Vanderlei, já no fim da etapa inicial. Mesmo soberano, os jogadores do Flu desceram para o intervalo na bronca pelas chances desperdiçadas.

– Tem que ter mais seriedade – disparou Deco.

SERIEDADE, RISCOS E TRÊS PONTOS PARA O LÍDER. RUMO AO TETRA?

O pedido do camisa 20, pareceu ter destino certo. Após abusar no preciosismo em dois lances no primeiro tempo, Wellington Nem voltou inspirado e disposto a colocar os companheiros na cara do gol. Nos primeiros lances, municiou o ataque, mas o segundo gol não veio, nos minutos iniciais. O Fluminense seguiu com a posse de bola no campo de ataque, mas sofreu uma baixa. Deco sentiu e deixou o gramado para entrar Wágner.

Wellington Nem, seguiu sendo a grande peça ofensiva do Flu e em um chute cruzado quase marcou o segundo gol tricolor. Sério, o Fluminense passou a forçar mais a marcação sob pressão e a prender o Coritiba no campo de defesa. Em alguns lampejos de Lincoln e Rafinha, o Coxa parecia esboçar uma pequena reação. Porém, o último toque, se tornou o grande drama da equipe paranaense.

Surpreendentemente, no momento em que o Coritiba começou a gostar do jogo, Nem voltou a aparecer. Após brilhante jogada pela direita, com seriedade, o camisa 18 colocou na cabeça de Thiago Neves, que mandou para as redes, levantou os tricolores no Engenhão e liquidou a fatura. No mesmo momento, Wágner, que estava somente 12 minutos em campo, sentiu a coxa e saiu para a entrada de Diguinho.

Com a entrada de Diguinho, o Fluminense cadenciou a partida e recuou demais. Assim, o Coxa cresceu e diminuiu com Éverton Ribeiro. O Coritiba martelou e buscou o empate de qualquer maneira. Valente e cheio de desfalques, os paranaenses deixaram o Engenhão com a sensação do dever cumprido, após o ótimo final de partida, apesar da derrota.

Agora, o Fluminense encara o São Paulo, no dia 4 de novembro, no Morumbi e segue caminhando a passos largos para a conquista do Campeonato Brasileiro, mais uma vez. O Coxa, enfrenta o Atlético-MG, no mesmo dia, no Couto Pereira.

Está difícil controlar a euforia, mas os tricolores já podem começar, timidamente, a se manifestar: o tetracampeonato é logo ali!

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE 2 X 1 CORITIBA
Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 25/10/2012 – 21h (de Brasília)
Árbitro: André Luís Castro (GO)
Auxiliares: Márcio Eustáquio Santiago (Fifa/MG) e Fabiano Ramires (ES)
Renda e público: R$ 613.805,00/29.994 pagantes e 33.975 presentes
Cartões amarelos: Deco (FLU); Deivid (COR)
Cartões vermelhos: Nenhum
Gols: Wellington Nem, 15’/1ºT (1-0); Thiago Neves, 25’/2ºT (2-0); Éverton Ribeiro, 36’/2T (2-1)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Digão e Carlinhos; Edinho, Jean, Deco (Wágner, 12’/2ºT, depois Diguinho, 26’/2ºT) e Thiago Neves (Rafael Sobis, 39’/2ºT); Wellington Nem e Fred. Técnico: Abel Braga.

CORITIBA: Vanderlei, Victor Ferraz (Ruidiaz, 31’/2ºT), Luccas Claro, Escudero e Denis Neves (Pereira, 31’/2ºT); Gil (Anderson Aquino, 42’/2ºT), Willian Farias, Everton Ribeiro, Lincoln e Rafinha; Deivid. Técnico: Marquinhos Santos

(por:Lancenet)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.