Vazante do Negro interdita temporariamente a Praia da Ponta Negra

Está proibido tomar banho nas águas da praia da Ponta Negra
Está proibido tomar banho nas águas da praia da Ponta Negra
Está proibido tomar banho nas águas da praia da Ponta Negra

Manaus – Ficou mais difícil enfrentar o forte calor em Manaus, sem os mergulhos ou nadadas  nas águas da praia da Praia da Ponta Negra. A  partir de hoje praia Negra está  temporariamente interditada para banho pelo período de 45 dias a começar por esta quarta-feira (28). A medida de segurança foi anunciada pelo prefeito Arthur Neto, em entrevista coletiva, no Palácio Rio Branco, no Centro.

De acordo com o prefeito, a ação é resultado do Termo de Ajustamento de Consulta (TAC), assinado ainda em 2013, entre a Prefeitura de Manaus, o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM), o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar, que resultou na adoção das atuais normas de uso da praia perene e estabeleceu como cota de segurança aos banhistas a marca de 16 metros para o Rio Negro.

Neste caso, adoto a máxima da administração de que é melhor ser desagradável, interditando a praia, que ser desastroso, fingindo que não vejo o problema e deixando a população em risco”, destacou o prefeito. “Para amenizar o calor, vamos instalar vários chuveiros ao longo da praia para que as pessoas continuem tendo o lazer, praticando esporte, mas sem entrar na água”, completou Arthur Neto.

A interdição poderá ser prorrogada até que o período de chuva comece e regularize a cota de banho, acima dos 16 metros. Nesta terça-feira (27), a cota atingida pelo Rio Negro é de 15,95 metros – conforme medição do Porto de Manaus.

Na mesma data, em 2014, a cota da vazante era de 19,93 metros. De acordo com a Cláusula 1 do TAC, parágrafo 3, “a interdição automática do uso da praia ocorrerá sempre que os laudos e/ou relatórios a que se referem os parágrafos anteriores comprovarem que a praia encontra-se imprópria para o uso dos banhistas”.

O diretor-presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Roberto Moita, explicou que todo o efetivo do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Guarda Municipal e demais órgãos que já atuam na Ponta Negra irão direcionar suas atividades para orientar e fiscalizar os banhistas.

Além disso, placas de sinalização serão instaladas ao longo da praia perene informando sobre a proibição de banho. “É uma questão de a população entender que estamos preocupados em resguardar suas próprias vidas, que o poder público está atuando a favor da segurança”, destacou.

Histórico

A interdição será por 45 dias, mas poderá ser alterada
A interdição será por 45 dias, mas poderá ser alterada

A praia perene foi entregue durante a obra de requalificação da primeira etapa da Ponta Negra, no ano de 2012. Em novembro do mesmo ano, a praia foi interditada aos banhistas, por recomendação do MPE e com base no laudo técnico do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), que identificou a existência de depressões na área onde foi feita a praia perene, oferecendo risco aos frequentadores do local.

A expectativa do órgão é de que nos primeiros dias de novembro o rio pare de secar e comece de forma lenta o processo de subida das águas.

Amazonianarede

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.