TJD suspende título de campeão do Fast Juvenil

Jogadores, festejando a conquista do titulo, agora, suspenso
Jogadores, festejando a conquista do titulo, agora, suspenso
Jogadores, festejando a conquista do titulo, agora, suspenso

Amazonas – O Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM) enviou à Federação Amazonense de Futebol (FAF) uma liminar exigindo a não homologação do título do Campeonato Amazonense de Futebol Juvenil 2015, vencido pelo Fast.

A decisão se deve ao processo iniciado pelo Sul América, que ficou com vice-campeonato, e pede a perda de pontos do tricolor por conta da suposta escalação irregular de um jogador. De acordo com o documento, o julgamento do caso deve acontecer até o dia 20 deste mês.

Segundo o presidente do TJD-AM, André Oliveira, o resultado da competição só poderá ser homologado após o julgamento. Até lá, portanto, o título fastiano encontra-se oficialmente suspenso.

De acordo com o diretor de competições da FAF, Ivan Guimarães, o ofício foi recebido na tarde desta terça-feira e a decisão foi acatada. Ivan ressaltou que a federação está disposta a acatar as decisões posteriores do tribunal, após o julgamento.

Entenda o caso

O Sul América entrou com uma representação no Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM), exigindo a perda de pontos do Fast na final do Campeonato Amazonense Juvenil 2015, vencido pelo Rolo Compressor, com um empate na decisão contra o Trem da Colina. Já não bastasse toda a polêmica com lances duvidosos na final, o Sul América levantou uma questão que pode mudar o resultado. De acordo com o presidente do Trem, Luiz Costa, o jogador tricolor João Lucio Sarkis Vidal, teria atuado na decisão após receber três cartões amarelos.

O coordenador de categorias de base do Fast, Thiago Durante, voltou a afirmar que irá denunciar o Sul América por outras irregularidades, em resposta à ação imposta pelo Trem da Colina. Ele afirmou também que irá provar que o diretor técnico da FAF, Ivan Guimarães, teria avisado os dirigentes sobre o fato dos cartões amarelos da primeira fase serem supostamente zerados.

– Vamos aproveitar toda essa atividade do tribunal para denunciar o Sul América por não ter jogadores no Boletim Diário Informativo (BID), por terem abandonado o campo de jogo e por transferência irregular de jogadores de Minas Gerais para cá. Além disso, o Ivan Guimarães ligou dizendo que os cartões da primeira fase seriam zerados. Se for preciso peço até a quebra do meu sigilo telefônico para provar isso – disse.

A Federação Amazonense de Futebol (FAF) e o Fast, no entanto, dizem que foi feito um acordo verbal entre os clubes, para zerar os cartões amarelos da primeira fase, porém nem todos os clubes participaram da decisão.

Amazonianarede-G1,AM/Esporte

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.