Botafogo segura pressão, derruba Flamengo e vai à final em dia de Zico

Amazonianarede – Terra

Rio – De nada valeu a campanha irretocável flamenguista da primeira fase. Neste domingo em que Zico completa 60 anos de vida, o Botafogo entregou presente amargo ao maior ídolo do rival, venceu por 2 a 0 no Engenhão e jogará a final da Taça Guanabara, no próximo domingo, contra o também surpreendente Vasco, que superou o Fluminense por 3 a 2 no sábado.

Júlio César fez gol relâmpago a 1min de jogo e mostrou estrela em um primeiro tempo dominado pelo Botafogo, que precisou muito mais da defesa nos 45 minutos finais. Dorival Júnior fez trocas arriscadas, sacou Elias e Carlos Eduardo e o Flamengo teve ótimas chances. Hernane, o grande nome da campanha na Taça Guanabara, perdeu a melhor delas contra um perfeito Jefferson. Já no fim, em contragolpe, Vitinho fechou o caixão do Fla.

A vitória deste domingo representa o primeiro êxito do Botafogo contra o Flamengo após 11 encontros na história do Estádio João Havelange, o Engenhão. De quebra, põe fim à invencibilidade do Fla, que tinha sete vitórias e um empate nos compromissos disputados em 2013.

Ao superar o Flamengo, o Botafogo dá força ao ameaçado Oswaldo de Oliveira. O treinador apostou em Rafael Marques na equipe titular e, embora o atacante tenha mais uma vez passado em branco, a equipe fez ótimo primeiro tempo e ainda teve chances de marcar no final. Após dois anos em branco, o Botafogo volta à decisão da Taça Guanabara para tentar repetir o bicampeonato de 2009 e 2010.

Mal a partida teve início e o Botafogo mostrou poder de decisão em meio a um cochilo da marcação do Flamengo, contestada em alguns momentos do ano. Júlio César, acionado para o lugar de Márcio Azevedo, que jogará na Ucrânia, desceu pelo lado esquerdo, se infiltrou sem ser desarmado e chutou rasteiro no canto de Felipe. A bola ainda tocou na trave antes de entrar.

O Flamengo pareceu sentir o gol e praticamente não ameaçou a Jefferson na sequência do gol de Júlio César. O Botafogo, sem posicionado, ainda teve mais alguns lances de perigo. Aos 28min, em novo lance de Júlio, que por pouco não virou finalização de Rafael Marques. E logo depois, com o uruguaio Lodeiro, que bateu rente à trave.

Lucas, em passe de Seedorf, e Bolívar, na bola aérea, também levaram perigo a Felipe.

A melhor ocasião para os flamenguistas na etapa inicial viria aos 43min. Hernane, em grande fase, trocou passes com Carlos Eduardo e recebeu em boas condições na área, mas foi freado em ótima saída de Jefferson do gol.

Assim, a primeira etapa terminaria favorável para o Botafogo graças a Júlio César.

Dorival faz trocas ousadas e Fla pressiona, mas para em Jefferson

Os dois principal reforços do Flamengo para a atual temporada deixaram o campo no intervalo: Elias e Carlos Eduardo foram sacados por Dorival Júnior e as apostas foram em Rodolfo e também Renato Abreu. Pouco antes, por lesão, Oswaldo havia tirado Andrezinho para a entrada do volante Gabriel.

O Fla voltou melhor e Renato, de cabeça, quase marcou aos 3min. O Botafogo até tentou responder com Fellype Gabriel, mas a vantagem nas ações era rubro-negra. Primeiro, Ibson foi derrubado na entrada da área por Lodeiro em bom lance, mas a arbitragem não viu. Logo depois, e já com Gabriel no lugar de Cáceres, Rodolfo arriscou chute firme e perigoso – Marcelo Mattos, com o braço aberto, alterou a trajetória da bola, mas o pênalti não foi marcado.

Hernane, aos 23min, desperdiçou a melhor chance do Flamengo até então. Livre na entrada da pequena área, escorou cruzamento preciso de João Paulo, mas Jefferson pegou a primeira e também a segunda finalização, já no rebote, com o pé direito. Pouco depois, com lindo chute, Gabriel fez com que o goleiro botafoguense praticasse mais uma grande intervenção.

De tanto ameaçar no contragolpe com Vitinho, que colocou fogo no jogo e diminuiu a pressão do Flamengo nos instantes finais, o Botafogo encontrou o gol da tranquilidade a um minuto do fim. Felipe foi até a área tentar salvar sua equipe, mas o contra-ataque foi mortal. O garoto Vitinho recebeu dentro da área e fuzilou para o gol vazio com só João Paulo na linha fatal.

Ficha técnica
FLAMENGO 0 x 2 BOTAFOGO
Gols
BOTAFOGO
Júlio César, a 1min do primeiro tempo, e Vitinho, aos 47min do segundo tempo
FLAMENGO: Felipe; Léo Moura, Wallace, González e João Paulo; Cáceres (Gabriel), Ibson, Elias (Rodolfo) e Carlos Eduardo (Renato Abreu); Rafinha e Hernane
Treinador: Dorival Júnior
BOTAFOGO: Jefferson; Lucas, Bolívar, Doria e Julio Cesar (André Bahia); Marcelo Mattos e Fellype Gabriel; Seedorf, Andrezinho (Gabriel) e Lodeiro (Vitinho); Rafael Marques
Treinador: Oswaldo de Oliveira
Cartões amarelos
FLAMENGO: González, Ibson, Renato Abreu e Gabriel
BOTAFOGO: Doria, Lucas, Lodeiro, Jefferson, Gabriel e André Bahia
Árbitro
Grazziani Maciel Rocha (RJ)
Local
Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.