SOS Vida, em três anos serviço registra 250,7 mil remoções de pacientes

SOS Vida
SOS Vida
Amazonianarede – Semcom

Manaus – O SOS Vida, serviço de remoção de pacientes com dificuldades de locomoção e em situação de vulnerabilidade social, implantado pela Prefeitura de Manaus em 2009, completa três anos de funcionamento no próximo domingo (11) e já supera a marca de mais de 250,7 mil atendimentos. “Este serviço de transporte gratuito e assistido é, sem sombra de dúvidas, um dos programas mais especiais executados na rede municipal de saúde. Ele assegura a um número expressivo de pacientes a possibilidade de prosseguir o tratamento”, diz o secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato.

A maioria das pessoas cadastradas no programa é de pacientes que dependem de hemodiálise. Mas também são beneficiadas pessoas em tratamento de radioterapia; quimioterapia; fisioterapia; pessoas que precisam de troca de sonda e curativos constantes; entre outros procedimentos. Por mês são realizadas, em média, 8 mil remoções entre os domicílios e os locais de tratamento.

Criado para substituir o antigo SOS Social, o SOS Vida foi implantado com uma estrutura inicial de 6 ambulâncias e quatro vans, e uma equipe de 68 servidores, entre técnicos de enfermagem, condutores socorristas, assistentes sociais, administrativos e auxiliares de serviços gerais. No ano passado, a frota de veículos foi ampliada para 10 ambulâncias e 8 vans. Atualmente, 112 servidores integram a equipe de atendimento, informa a gerente do serviço, Cristina Teixeira.

Inicialmente concentrado no Complexo Assistencial Tarumã, no bairro da Praça 14, o SOS Vida começou a ser descentralizado em 2011, com o objetivo de facilitar a logística de remoção dos pacientes cadastrados no programa. Em março daquele ano, foi inaugurada uma base de atendimento no bairro da Alvorada II, zona Oeste. Em novembro, foi a vez da base do Aleixo, na zona Centro-Sul.

Central

Para utilizar os serviços do SOS Vida é necessário se cadastrar no programa. Informações sobre os procedimentos podem ser obtidas pelos telefones 3637-7777 ou 0800-092-0192. “A solicitação do serviço precisa ser feita com antecedência, pois não se trata de um atendimento de urgência ou emergência”, explica Cristina Teixeira.

Segundo a gerente, a partir da solicitação do paciente, uma equipe de Serviço Social faz a visita domiciliar para avaliar as condições socioeconômicas e físicas do paciente. A finalidade é verificar se a pessoa se enquadra no perfil do programa. A partir do cadastramento, sempre que precisar de remoção (para comparecer a consultas, exames ou outros procedimentos médicos relacionados ao tratamento) o paciente informa o serviço, que agenda o transporte.

(Foto: Herbert Felipe)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.