Sipam garante que emitiu alerta contra o forte temporal e Defesa Civil contesta

Amazonianarede/redação

Manaus – Criticado por deputados e vereadores na Assembléia Legislativa do Amazonas e Câmara Municipal de Manaus, além da Defesa Civil, de não ter acionado o alerta para chamar a atenção da população sobre o forte temporal com chuvas e trovoadas registrado no início da noite do último dia 30, provocando um grande caos na cidade, com rajadas de vento de até 70 Km/hora e chuva com densidade de 81 milímetros, o Sistema de Proteção da Amazônia ( Sipam) se defende e garante que o alerta foi acionado em tempo hábil para prevenir a população dos perigos do forte temporal.

De acordo com fontes do Sipam, o vento chegou mais forte nas proximidades do Aeroporto Internacional “Eduardo Gomes” com a velocidade superior a 80 km, caindo em seguida de intensidade para em torno de 60 km, isso já por volta das 22 horas, mas ainda assim, a velocidade continuou muito forte pelo Sipam.

De acordo com fontes do Sipam, que pelo bom humor dos amazonenses ganhou o apelido de “bisneta do Sandy” que assola os Estados Unidos, ocorrou em função da chegada de uma linha de instabilidade vinda da região leste e que se fortificou em Manaus devido ao seu forte aquecimento provocado pelo verão amazônico, com os termômetros registrando na oportunidade temperatura um pouco superior aos 36 graus centígrados.
Ainda segundo o Sipam, esses fenômenos podem ocorrer algumas vezes durante o ano, mas nesta época, de passagem do verão para o inverno, o surgimento é mais comum, produzindo maior aquecimento com escoamento médio para a região e trazendo mais umidade do oceano.

Segundo ainda o Sipam, os radares metrológicos do sistema apresentaram por volta das 20 horas do dia 30, pontos indicando a formação do fenômeno a aproximadamente 30 km a leste da cidade de Manaus e prontamente o Sipam enviou o alerta para que a população ficasse atenta ao fato, notícia rebatida pela coordenação da Defesa Civil, afirmando que não recebeu nenhum alerta enviado pelo Sipam sobre a possibilidade da ocorrência do forte temporal que se abateu sobre a capital.

NORMAL

Para os amazônidas que costumam observar atentamente o clima na região, essas chuvas acompanhadas com fortes ventos no verão são normais, embora não com a intensidade do temporal que ocorreu na noite de 30.
A luz da ciência e das pesquisas, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), também classifica o fenômeno como normal nesta época do ano e esclareceu que a ventania foi gerada pela zona de convergência do Atlântico do Sul e atingiu em cheio Manaus.

Segundo o chefe do Inmet, Verissimo Farias, esse tipo de fenômeno é natural nesta época do ano. Segundo ele são ventos de forte intensidade e pouca duração.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.