Semsa vistoria borracharias e lojas de sucatas para combater o mosquito da dengue

Semsa no combata ao mosquito da dengue
Semsa no combata ao mosquito da dengue
Semsa no combata ao mosquito da dengue

Manaus, AM – O combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da dengue e da febre chikungunya, segue intenso em Manaus. A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) realizou, nesta sexta-feira, 28, vistoria em borracharias e lojas de sucatas na zona Norte,  consideradas pontos estratégicos para monitoramento permanente do índice de infestação do mosquito.

O trabalho começou na comunidade Francisca Mendes, no bairro Cidade de Deus, e contou com agentes de endemias dos departamentos de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Dvae) e de fiscais da Vigilância Sanitária (Visa Manaus).

“A Semsa monitora esses locais de forma periódica, oferecendo orientações, eliminando possíveis criadouros e verificando se os proprietários estão tomando as medidas necessárias para resolver o problema. Nos locais onde são encontrados muitos focos do mosquito é planejada a participação dos fiscais da Vigilância Sanitária, que podem autuar os donos que não seguem as recomendações dos agentes de endemias em uma primeira vistoria”, explicou Homero de Miranda Leão Neto, secretário da Semsa.

Existem, aproximadamente, 718 pontos considerados estratégicos de monitoramento permanente do índice de infestação do Aedes aegypti. Esses pontos incluem borracharias, locais de vendas de ferro velho e sucata, cemitérios e oficinas, entre outros.

“Essa vistoria conjunta já foi realizada, este ano, na zona Leste e depois da zona Norte seguirá para as zonas Oeste e Sul”, disse a chefe do Núcleo de Controle da Dengue da Semsa, Ruth Correa de Freitas.

O proprietário do terreno é sempre orientado sobre as medidas que devem ser tomadas para resolver os problemas encontrados, dependendo do histórico de inspeção pode ser emitido um auto de infração, dando-se um prazo para a adequação. “O proprietário precisa fazer a sua parte, manter o espaço limpo, organizado de forma a eliminar potenciais criadouros do mosquito.

A Semsa faz vistoria nas borracharias e lojas de Sucatas, no combate aos criadouros do mosquito
A Semsa faz vistoria nas borracharias e lojas de Sucatas, no combate aos criadouros do mosquito

Um dos problemas observados é que a falta desses cuidados, somada às chuvas, acaba propiciando o acumulo de água e condições para a proliferação do mosquito”, explicou o fiscal do Visa Manaus responsável pela ação, engenheiro Pedro Contente.

A multa para os proprietários que não seguem as recomendações e são reincidentes pode variar entre R$ 900 e R$ 9 mil. Para o comerciante Jucélio Alves de Oliveira, proprietário de um uma loja de sucata na comunidade Francisca Mendes, a ação da prefeitura tem sido importante para orientar toda a comunidade. “Estou tentando fazer a minha parte para manter o meu terreno da melhor forma possível, seguindo as recomendações e evitando a doença”, afirmou.

Amazonisnarede-Semcom

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.