Semsa inicia ações de combate à Malária na capital

O tradicional fumacê é a principal arma
O tradicional fumacê é a principal arma
O tradicional fumacê é a principal arma

Manaus, AM – Estratégias estão sendo montadas no combate a malária em Manaus. No mês de setembro, foram notificados 1.200 casos e o secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão Neto, reuniu com técnicos da subsecretaria Municipal de Gestão da Saúde e do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae) para montar um plano imediato de ação e evitar o avanço da doença em  áreas com maior incidência na cidade.

O secretário explicou que foi feita uma avaliação para identificar as estratégias e as dificuldades encontradas pelas equipes. “Estamos montando estratégias e ações de combate à malária nas áreas de maior índice. Vamos trabalhar intensamente nas áreas de maior vulnerabilidade com aplicação de fumacê para diminuir os focos do mosquito”, afirmou Homero.

O assessor técnico da subsecretaria Municipal de Gestão da Saúde, Romeo Rodrigues Fialho, explicou que a maior incidência  de malária são em áreas de invasões e que 20 delas já foram identificadas. As ações serão intensificadas em áreas como o Acampamento Coliseu, Acampamento Jeferson Peres, Estrada do Puraquequara e Brasileirinho.

“Já na área rural de Manaus as comunidades Nossa Senhora de Fátima, Comunidade Abelha e Lago do Puraquequara, nossas equipes darão atenção especial. Além das visitas de orientação, a Semsa está realizando a borrifação contra os mosquitos em diversas áreas da cidade”, afirmou.

As ações, são desenvolvidas principalmente nos bairros periféricos
As ações, são desenvolvidas principalmente nos bairros periféricos

A diretora do Devae, Angélica Tavares,  afirmou que a Semsa tem se empenhado no combate ao mosquito e tratamento imediato. “A malária é uma das doenças endêmicas de maior impacto sobre a população de Manaus transmitida por inseto. Por isso, estamos nos empenhando para o controle e intensificando a busca ativa dos casos suspeitos e iniciando o tratamento imediato”, declarou.

Sobre malária

Malária é uma doença infecciosa febril aguda transmitida pela picada da fêmea do mosquito Anopheles, infectada por Plasmodium. A transmissão ocorre após picada da fêmea do mosquito Anopheles, infectada por protozoários do gênero Plasmodium. No Brasil, três espécies estão associadas à malária em seres humanos: P. vivax, P. falciparum e P. malariae.

O protozoário é transmitido ao homem pelo sangue, geralmente através da picada da fêmea do mosquito Anopheles, infectada por Plasmodium ou, mais raramente, por outro tipo de meio que coloque o sangue de uma pessoa infectada em contato com o de outra sadia, como o compartilhamento de seringas (consumidores de drogas), transfusão de sangue ou até mesmo de mãe para feto, na gravidez.

Amazonianarede

 

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.