Sempab e Ministério da Pesca reúnem-se para discutir Terminal Pesqueiro

O superintendente federal da Pesca e Aquicultura, Raimundo Nonato, e o Secretário do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), Eloy de Souza, reuniram-se nesta quinta-feira, 8, em Manaus, com o secretário municipal de Feiras, Mercados, Produção e Abastecimento, Fábio Pacheco. No encontro ficou determinada a criação de um conselho para que seja definido o futuro e a gestão do Terminal Pesqueiro.

Por conta de imbróglios jurídicos, o terminal não entra em funcionamento, mesmo estando praticamente concluído há seis anos. A confusão é burocrática, visto que a estrutura é vinculada ao Ministério da Pesca, mas foi construído pelo Ministério dos Transportes em uma área da Prefeitura de Manaus.

“Nossa visita é para convidar a Secretaria Municipal de Feiras, Mercados, Produção e Abastecimento (Sempab) a integrarem o conselho que será criado. Queremos resolver toda a situação para que o terminal entre em operação”, disse o superintendente de Pesca, Raimundo Nonato.

A visita dos representantes do MPA aconteceu depois do encontro que o prefeito Arthur Virgílio Neto e o secretário municipal Fábio Pacheco estiveram em Brasília, onde debateram o assunto com o ministro da Pesca, Marcelo Crivella. Na ocasião o prefeito apresentou ao ministro uma proposta de gestão compartilhada do Terminal Pesqueiro de Manaus.

Pacheco vê com bons olhos o convite e espera que com a criação do conselho possa avançar numa definição para resolver de vez os problemas que cercam o terminal. “O convite que nos foi feito demonstra que nossa ida a Brasília rendeu frutos. Estou entusiasmado e vamos avançar”, disse o secretário.

A Sempab, mesmo não sendo a gestora do Terminal Pesqueiro, hoje realiza fiscalização permanente na balsa para evitar o desperdício de peixe e cuidar do patrimônio público.

(Foto: Ascom / Semapab)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.