Seind orienta indígenas para participarem de prêmio do Ministério da Cultura

Amazonianarede – Agecom

Manaus – Representantes de 20 associações indígenas de Manaus estiveram nesta segunda-feira, 28 de janeiro, na Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind), para conhecer detalhes de como participar da 4ª Edição do Prêmio Culturas Indígenas. As inscrições prosseguem até o próximo dia 5 e o certame vai premiar 100 projetos, sendo R$ 20 mil para 30 trabalhos que envolvam obrigatoriamente mais de uma comunidade ou povo indígena e R$ 15 mil para outros 70.

De acordo com o edital, que foi lançado em novembro pelo Ministério da Cultura (MC) e apresentado às organizações pela Seind, cada comunidade poderá apresentar mais de uma inscrição nas duas categorias, mas apenas uma iniciativa, de uma das categorias, poderá ser premiada.

Cada iniciativa inscrita poderá abranger uma ou mais áreas, entre as quais as relacionadas a terras e territórios indígenas; religião, rituais e festas tradicionais; músicas, cantos e danças; educação; medicina; alimentação, entre outras.

O formulário de inscrição pode ser obtido no endereço www.premioculturasindigenas.org.br  e deve ser preenchido de forma gratuita pelos interessados, até 14h (horário de Brasília) do dia 5 de fevereiro, impreterivelmente.

Parceria – Desde a primeira edição, a Seind tem sido parceira do MC na divulgação e incentivo pela participação indígena no concurso. Várias oficinas foram realizadas no interior do Estado no ano passado e o calendário dessas atividades também tem beneficiado os indígenas que vivem em Manaus e no entorno da cidade em 2013.
A ação é do Comitê de Atuação Integrada entre o Governo do Amazonas e a Fundação Nacional do Índio (Funai), por meio da câmara técnica “Promoção dos Povos Indígenas: Perspectiva de Valorização do Patrimônio Cultural”.

Oficinas intensificadas – As primeiras oficinas de 2013 foram realizadas no entorno de Manaus, nos dois últimos fins de semana (dias 19 e 26 de janeiro). A Seind esteve nas comunidades indígenas de Sahu-Apé e Livramento e recebeu, dos indígenas, propostas relacionadas aos itens do manual de inscrição intitulados “Educação e Processos Próprios de Transmissão de Conhecimentos”, “Medicina Indígena” e “Teatro e Histórias Encenadas”. O Livramento propôs projeto na área de “Músicas, Cantos e Danças”.

“Em Sahu-Apé as propostas foram focadas no teatro para crianças Sateré; na valorização da medicina tradicional com uma farmácia indígena e no fortalecimento da educação daquele povo”, informou Sinésio Isaque, do Departamento de Promoção dos Direitos Indígenas da Seind. “Já os indígenas do Livramento querem trabalhar o fortalecimento e preservação da dança do povo Tukano conhecida como Dabucuri”, acrescentou.

A partir desta terça-feira, 29 de janeiro, técnicos da Seind seguem para Rio Preto da Eva (a 70 km de Manaus), Lábrea, Pauini, São Gabriel da Cachoeira e Novo Airão, com o objetivo de intensificar a divulgação do prêmio.
Fortalecimento da cultura – Com a realização do certame, tanto o MC quanto a Seind esperam ajudar o fortalecimento da cultura nas comunidades indígenas envolvidas, em sintonia com a Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), a Constituição Federal de 1988 e a Convenção sobre a Diversidade Cultural da Unesco.

Esta edição do prêmio é da Articulação dos Povos Indígenas da Região Sul (Arpinsul), entidade integrante da coordenação da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB). O edital é realizado em parceria com a Petrobras, por meio da Lei Rouanet.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.