Rock In Rio: Muse faz show competente, mas não empolga público

Apresentação da banda britânica, idêntica às que o grupo vem fazendo em sua nova turnê, do disco ‘The 2nd Law’, não foi suficiente para animar a plateia.

O grupo britânico Muse fez uma apresentação competente, porém, pouco empolgante para quem não conhece muito o trabalho do conjunto, no festival Rock In Rio, neste sábado, onde fechou o palco principal.

A banda, que tem vários hits roqueiros no currículo, como Starlight e Plug In Baby, apostou demais no repertório e deixou de lado qualquer tipo de gracinha com o público, se limitando ao mínimo de comunicação necessária. “Olá, Rock in Rio”, disse o vocalista Matt Belamy ainda no início do show.

Esta foi a primeira apresentação grande do grupo no Brasil. Antes, eles tinham tocado apenas na casa de shows HSBC Brasil, em São Paulo, para não mais que 5.000 pessoas, e na abertura dos shows do U2 no país, em 2011 — quando não atraíram atenção alguma do público, mais interessado na atração principal. Mas não houve menção alguma a este fato.

Setlist – Pelo contrário, durante todo o show, a banda permaneceu focada em executar o setlist que vem fazendo durante a turnê do novo disco, The 2nd Law. Tocaram músicas comoSupremacy, Supermassive Black Hole, Panic Station, Stockholm Syndrome, Madness, Time Is Running Out, Uprising e Survival. As que mais pareceram empolgar o público, porém, foram o cover de Nina Simone Feeling Good, e Knights of Cydonia, que faz sucesso entre a juventude como uma das faixas presentes no jogo de videogame Guitar Hero.

Segundo a organização do Rock in Rio, cerca de 83.000 pessoas haviam entrado no evento até às 23 horas.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.