Programa no Amazonas leva água potável para comunidades ribeirinhas

Programa Sanear oferece ‘tecnologia social’, fazendo sistemas de captação de água da chuva com reservatórios de 5 mil litros
Programa Sanear oferece ‘tecnologia social’, fazendo sistemas de captação de água da chuva com reservatórios de 5 mil litros
Programa Sanear oferece ‘tecnologia social’, fazendo sistemas de captação de água da chuva com reservatórios de 5 mil litros

Manaus – Captação, tratamento e distribuição de água. Essas são as principais ações do Sanear Amazônia, projeto que já ofereceu água potável e saneamento básico para seis comunidades ribeirinhas do Amazonas. O programa, que é desenvolvido pelo Memorial Chico Mendes em parceria com associações, atingirá em sua segunda fase municípios do Acre, Amapá e Pará.

De acordo com o presidente do Memorial Chico Mendes e coordenador do Sanear Amazônia, Adevaldo Dias, o objetivo do projeto é oferecer a construção e instalação da tecnologia social da água da chuva para famílias de reservas extrativistas da Região Norte do País.

“Muitas pessoas acreditam que esse projeto não é necessário por se tratar de regiões que compõem a Amazônia, a maior bacia hidrográfica do globo terrestre, mas esquecem que as famílias que vivem nas comunidades ribeirinhas são sobreviventes da água sem tratamento, que tiram de rios ou igarapés”, explicou.

O programa é desenvolvido através da tecnologia social da água, oferecendo sistemas de captação de água da chuva, reservatórios de 5 mil litros e banheiros de alvenaria de aproximadamente 4 m², com sanitários e instalações de canos de esgotos.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o mínimo de água para consumo diário por pessoa é 50 litros para garantir a satisfação das necessidades mais básicas e a minimização dos problemas de saúde.

Adevaldo relata que as comunidades, que apresentavam grande número de contaminação por verminose, depois da instalação do projeto, têm hoje baixos índices de infecções por microrganismos e bactérias, pois o Sanear tem possibilitado acesso à água potável para o consumo humano durante todo o ano.

“A proposta oficial veio em 2009 da Associação dos Produtores Rurais de Carauari, mas tem proporcionado água de qualidade para todos que têm acesso ao projeto. A meta é chegar em todas as famílias de baixa renda do País”, disse. D24AM

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.