Primeira ação itinerante do ônibus da SEPM gera mais de 60 atendimentos

(Foto: Divulgação)

Mais de 60 mulheres receberam atendimento e mais de 200 participaram das palestras sobre violência contra as mulheres realizadas na primeira ação itinerante do ônibus da Secretaria Executiva de Políticas para Mulheres (SEPM), na comunidade do Lago do Limão, localizada na estrada do Iranduba, e no Cacau Pirêra.

O ônibus tem a missão de levar políticas públicas voltadas às mulheres para comunidades distantes da capital amazonense e esteve fazendo ação na quarta-feira, dia 4 de dezembro, e nesta quinta-feira, dia 5, com o apoio de 40 colaboradores de diversos órgãos.

Nesses locais, muitas pessoas foram em busca de informação sobre os serviços disponíveis na rede de atendimento destinada às mulheres. Ao lado do ônibus, as colaboradoras faziam “rodas de conversa” com rápidas palestras sobre violência doméstica e Lei Maria da Penha. Mais de 200 mulheres participaram das rodas.

“As ‘rodas de conversa’ são extremamente importante porque, fazem um trabalho forte de prevenção contra a violência de gênero. As mulheres chegam aqui e não falam diretamente o que está acontecendo sobre violência. Mas conforme vamos fazendo a entrevista, a gente ver que as demandas que elas trazem estão permeadas pela violência psicológica, sexual, moral, física. Elas não reconhecem violência psicológica como violência. Então, cabe a nós avaliar com a maior atenção possível cada caso”, disse a coordenadora da Secretaria de Assistência Social (Seas), Keith Bentes.

A titular da SEPM, a advogada Márcia Álamo, afirmou que a maioria dos casos atendidos, aproximadamente 80%, foi para requerer pensão alimentícia.

“Mas também tiveram muitas situações de atendimento dos defensores públicos do Estado, solicitações de medidas de proteção para algumas mulheres que estão vivendo situação de agressão, entre outros casos. Nessa ação tivemos casos de mulheres que denunciaram no ônibus a violência que estavam sofrendo e no mesmo instante foi emitida notificação para os policiais encontrarem o agressor. Também aconteceram muitos acordos familiares. Foi um trabalho feito em parceria com os órgãos que atuam nessa área e tudo o que fizemos nessa ação gerou muitos resultados positivos”, disse Álamo.

Entre os casos que mais chamaram atenção, a secretária enalteceu a situação de uma jovem que, desde os 12 anos, foi obrigada pela mãe a viver com um homem mais velho porque ele sustentava toda sua família. Outra situação que ganhou destaque no primeiro atendimento itinerante do ônibus da SEPM foi de uma senhora que apresentou sua história, que gerou nove pedidos de reconhecimento de paternidade e nove solicitações de pensão alimentícia.

Quem participou da ação – Participaram da primeira ação itinerante do ônibus da SEPM, policiais militares e civis do Distrito Integrado de Polícia do Iranduba; defensores públicos e estagiários da Defensoria Pública do Estado (DPE); servidores do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM); advogados e assistentes da Comissão da Mulher e da Família da Assembleia Legislativa do Estado (ALE/AM); assistentes sociais da Secretaria Municipal de Assistência Social de Iranduba; representantes de movimentos de mulheres; além de colaboradores da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Seas) e da SEPM.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.