Presídios vão receber reforço de segurança em Manaus

Manaus – A Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus) vai reforçar o sistema de monitoramento das unidades prisionais de Manaus. Entre as medidas anunciadas pelo órgão estão o reforço no patrulhamento e a implantação de um Centro de Monitoramento Penitenciário.

O governador Omar Aziz também destacou a necessidade de construção de novos presídios, com recursos do Governo Federal, e afirmou que o Estado vai manter medidas de controle rígidas nas unidades prisionais.

“Quando nós colocamos bloqueadores de celular e começamos a fazer revistas, é lógico que vai haver uma reação. A polícia não vai deixar de prender e de fazer seu serviço por causa disso. Nós temos que trabalhar cada vez mais”, frisou Omar Aziz, ao comentar a rebelião que resultou na fuga de detentos do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), localizado no quilômetro 8 da BR-174, na noite de terça-feira.

O governador disse, ainda, que serão construídos novos presídios para atender a uma nova realidade, que é o aumento das prisões. “É preciso que o Governo Federal faça investimentos. Há uma cobrança da sociedade para isto”, reforçou.

Entre as principais medidas de controle a serem adotadas no sistema prisional, o secretário de Justiça, Wesley Aguiar, destacou a instalação, até o final do mês de agosto, de bloqueadores de celular em todas as unidades prisionais e a inauguração, em setembro, de um Centro de Monitoramento Penitenciário. “Será um monitoramento remoto, que ficará sob a responsabilidade da Sejus. Ele vai servir para que nós possamos incrementar, com esse meio tecnológico, o trabalho realizado e, assim, não depender mais apenas do fator humano na vigilância desses detentos”.

Entre as medidas de caráter mais emergencial, em conjunto com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), Wesley Aguiar ressaltou o reforço na “Operação Muralha”, com o aumento do efetivo de policiais militares no patrulhamento no entorno dos presídios, com a polícia montada e viaturas.

Recaptura de fugitivos – A Sejus contabilizou, até as 16h desta quarta-feira, a recaptura de 63 presos que tinham fugido do Ipat na noite anterior. Segundo dados do órgão, após recontagem dos presidiários no início da tarde de hoje, foi constatada a fuga de 144 detentos da unidade. O secretário-executivo de Justiça, Louismar Bonates, que participou das negociações durante a rebelião, explicou que os presos aproveitaram para fugir após 11 agentes penitenciários terem sido feitos reféns.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Almir David, informou que um efetivo de aproximadamente cem policiais participou da ação no momento da rebelião. De acordo com ele, assim que a fuga foi verificada uma força-tarefa foi montada para a recaptura dos foragidos. “São 50 policiais militares a paisana, toda a inteligência prevista da polícia, empregada na captura dessas pessoas. Serão aproximadamente cem pessoas envolvidas e tenho certeza que nós vamos conseguir recuperar esses presos”.

Almir David informou, ainda, que foram montadas barreiras policiais, com cães farejadores e cavalaria, em vários pontos da BR-174, ramais e próximo ao perímetro urbano de Manaus, além do uso de um helicóptero para fazer uma varredura na área. Ele reforçou que o policiamento ostensivo, feito por cerca de 200 viaturas do Ronda no Bairro, segue fazendo a segurança em todas as zonas da cidade e pediu apoio da população para que informem qualquer movimentação de suspeitos, por meio dos números de telefone 190 e 181 da Polícia Militar.

(Agecom) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.