Prêmios Literários: Artistas e escritores prestigiam lançamento

Amazonianarede – Semcom

Manaus – A noite dos Prêmios Literários foi de muitas emoções, principalmente para autores que se lançam nesse mercado pela primeira vez, como Priscila Pinto. Por dez anos ela produziu e engavetou várias poesias infantis. No ano passado decidiu publicar a obra por meio dos Prêmios Literários e venceu na categoria Regional com o livro “Bichos da Amazônia”. Priscila conta que começou a escrever para sua filha: “Eram poesias simples, sem pretensões, mas ganhou maiores proporções de texto e vi que era possível publicar”, disse a escritora.

Quem também teve a obra “Flores para Enfeitar o Chão da Manhã”, publicada pela primeira vez foi João Cândido Rodrigues – da dupla de cantores “Candinho e Inês”. Ele disse que a sua música e a poesia se misturam no trabalho que faz há tantos anos: “Senti a necessidade de escrever um livro sobre meus poemas, o que sinto, e estou adorando a experiência”, Candinho.

Com a obra “Os Samurais das Selvas: a presença japonesa no Amazonas”, o historiador Aguinaldo Nascimento Figueiredo foi contemplado com o prêmio pela segunda vez. Na terceira edição ele venceu com um livro sobre a história dos bairros, mais especificamente o bairro de Santa Luzia. A publicação já está em segunda edição, enfocando outros bairros de Manaus. “Eu tenho muito orgulho de participar e fico agradecido pelo prêmio ter tido continuidade porque dá apoio a esse segmento que é muito árduo, em todo país”, disse autor.

Além dessas três, outras 14 obras locais e nacionais foram laçadas nesta 4ª edição dos Prêmios Literários “Cidade de Manaus”, sendo onze de autores amazonenses, reveland, a cada ano, novos escritores.

Segundo o secretário executivo do Conselho Municipal de Cultura, Jaime Pereira, desde que foi criado pelo autor e compositor Aníbal Beça em 2006, os prêmios surpreendem pela revelação de talentos e qualidade dos das publicações. “As obras são submetidas a um corpo de jurados como professores universitários, escritores e que compõem o meio literário de notório saber. As avaliações mostram a evolução dos textos, como já dizia Aníbal, que a produção local tem qualidade”, disse Jaime Pereira.

As obras concorreram em 14 categorias, entre elas, poesias, romance, ensaios jornalísticos, contos, ensaios históricos – seis delas são regionais. Cada publicação, que tem tiragem de mil cópias, será enviada aos acervos de escolas públicas e também para as livrarias da cidade.

O escritor e historiador amazonense Antônio Loureiro, que conferiu as publicações, disse que o prêmio tem grande importância, tanto na melhorias das qualidade das obras, quanto para abrir cortinas para a entrada no novo. Além de incentivar a perda do medo. “Muitos escritores locais sofreram repressão de antigos literatos que os impediram de escrever. Todo mundo tem o direito de escrever o que pensa”, disse Loureiro.

A presidente da Fundação Municipal de Cultura, Lívia Mendes, disse, que o maior valor do prêmios está no reconhecimento da obra e no valor que alcança ao ser publicada. Lívia também falou do lançamento do livro sobre a “Virada Cultual de Manaus”, que aconteceu durante os prêmios literários: “É uma satisfação mostrar à população local como foi produzido esse grande evento. O livro fotográfico explica a logística das três edições do evento, 2010, 2011 e 2012 a mega estrutura empregada.

O secretário-executivo do Conselho Municipal de Cultura, Jaime Pereira, tem boas expectativas para a continuidade dos Prêmios Literários para 2013 e acredita no aumento do número de participantes. Este ano 200 obras foram inscritas.

(FOTO: MARCIO JAMES)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.