Prefeitura já tem representantes dos catadores

Amazonianarede – Semulsp

Manaus – A categoria de catadores ganhou quatro representantes ligados à Prefeitura de Manaus. A escolha foi feita por meio de votação durante a segunda reunião dos grupos com a Secretaria Municipal de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp), realizada na manhã desta sexta-feira, 25, na sede da Prefeitura, Compensa, zona Oeste.

“Essa reunião é a continuidade da primeira, ocorrida no dia 14 de janeiro, para a implementação, em Manaus da Política Nacional de Resíduos Sólidos, no item que prevê a inserção dos catadores organizados no sistema de limpeza urbana. Os representantes escolhidos farão parte da Secretaria com interlocução direta para as demandas, necessidades e projetos da categoria”, explicou Paulo Farias, secretário da Semulsp.

Quatro mulheres foram escolhidas para ocupar frentes em quatro zonas da cidade. Marta Cila Viana, da Associação Eco Recicla, representará os catadores da zona Norte; a integrante da Associação Arpa, Odercina Ferreira Miranda, a zona Leste; Maria do Carmo Souza, do grupo Lixo e Cidadania, estará à frente dos interesses dos catadores da zona Oeste enquanto Regiane Morais, da Aliança, da zona Centro-Sul.

Para a catadora Maria do Carmo, que tem a profissão como principal fonte de renda, será um desafio ocupar um cargo na gestão municipal. Ela ressalta que atuará como a voz dos companheiros que continuarão a recolher lixos nas ruas de Manaus. “Senti as dificuldades da categoria na pele, principalmente quanto à logística e ao comércio.

Viemos para somar, não só para os catadores, mas visando o benefício de toda sociedade”, garantiu.
Ainda durante a reunião, foi reativado o Fórum Lixo e Cidadania, criado pelos próprios catadores para debater questões quanto à Coleta Seletiva na capital. Catadores, empresários, órgãos públicos, além de estudiosos e demais entidades envolvidas no assunto realizam o primeiro encontro do fórum no próximo dia 4 de fevereiro, ainda sem local definido.

Segundo a gerente da Comissão Especial de Divulgação e Orientação da Limpeza Pública (Cedolp), Elisa Müller, os principais gargalos na coleta de resíduos sólidos estão na definição do espaço físico para que os catadores tenham onde armazenar o material recolhido, e ainda, na carência de empresas que atuam na reciclagem desses produtos.

A Semulsp estuda uma proposta para a construção de alguns galpões onde os catadores possam guardar o recolhimento da Coleta Seletiva e, no quesito destinação, tanto a Prefeitura quanto o Governo avaliam alternativas para incentivar a estruturação das empresas recicladoras. “Só assim será possível fechar o ciclo, porque não adiantar recolher sem ter empresas que absorvam o material reciclável”, conclui Elisa.

Três empresas atuam na reciclagem de papel e papelão em Manaus: PCE, Bipacel e Sovel. No reaproveitamento de materiais plásticos somente as empresas Multiplast e Tutiplast.

Estiveram presentes o deputado estadual Luiz Castro, presidente da Comissão do Meio Ambiente; a procuradora do Mistério do Trabalho Alzira Melo, a presidente do Movimento Nacional dos Catadores no Amazonas Irineide Lima; além de representantes de outros órgãos públicos e empresas privadas e, pelo menos, seis grupos de catadores e recicladores.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.