Prefeitura entrega segunda etapa do Complexo Ponta Negra no dia 22

(Reportagem: Alita Falcão / Foto: Tácio Melo)

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, garantiu nesta segunda-feira, 02, a entrega da segunda etapa do Complexo Ponta Negra para o próximo dia 22 de dezembro.

A data da reabertura foi divulgada durante vistoria ao canteiro de obras. Segundo o prefeito todo projeto original será entregue, com exceção dos mais de 200 metros de praia perene.

“Dia 22 será um domingo, dia em que também acontece o projeto Faixa Liberada. O que queremos é fazer um dia inteiro de festa, com shows musicais e apresentações culturais de várias naturezas. Queremos reunir todas as tribos nesse belo evento que será a reabertura da Ponta Negra”, afirmou o prefeito.

A liberação da praia perene foi adiada para garantir maior segurança aos banhistas. Assim como na primeira etapa todas as normas de uso serão mantidas na segunda etapa.

De acordo com o diretor-presidente do Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb), Roberto Moita, o fato de não ter ocorrido uma vazante este ano que permitisse chegar até o final da área aterrada tornou impossível a liberação da praia junto com o restante do complexo.

“O uso para banho só será possível quando o rio encher mais e as águas cobrirem a faixa de areia que foi beneficiada. O mais importante é garantir a total segurança dos banhistas, por isso todas as regras de uso serão estendidas a ampliação da praia”, explicou Moita.

Faltando pouco para a conclusão do piso dos calçadões, os trabalhos se concentram no acabamento das três quadras poliesportivas. Também serão entregues antes do Natal: dois mirantes, três paradas de ônibus, banheiros públicos, passarela, um quilômetros de calçadão com estacionamento e nova iluminação pública, além das subestações de tratamento de esgoto e a nova rotatória de acesso à avenida do Turismo.

Os cinco restaurantes em formato de barco ficarão prontos em 2014. Atualmente, a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) elabora o edital de licitação para contratação de empresas terceiradas que serão responsáveis pela construção. Orçados em R$ 15 milhões, os restaurantes já possuem verba garantida que foi economizada do orçamento previsto para a segunda etapa, estimada em R$ 27 milhões. Outros dois restaurantes temáticos também serão acrescentados ao projeto a fim de trazer novos investidores para o Complexo Ponta Negra.

Estruturas adicionais

Com relação à construção de um heliponto e uma roda-gigante no estilo londrino, o prefeito explicou que as obras adicionais só sairão do papel por meio da iniciativa privada.

“Pensamos, inicialmente, em Parcerias Público-Privadas (PPPs), mas ainda assim teríamos que investir parcialmente nos projetos. A gente acha que tudo deve ser feito pela iniciativa privada. A Ponta Negra está praticamente pronta e será entregue muito bem estruturada para a população, então esperamos que os empresários se habilitem e ajudem a crescer o turismo na cidade. Isso é bom para nós e para eles também”, defendeu Arthur.

“Manaus tem uma das mais belas vistas, em baixa altitude, de todo país. Nosso manancial de rios e igarapés, todo o nosso verde e a própria vista urbana da cidade revelam um potencial turístico muito amplo, por isso a construção de um heliponto na Ponta Negra continua sendo uma prioridade”, finalizou Roberto Moita.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.