Prefeitura atende mais de 180 famílias afetadas pelas chuvas

A Prefeitura de Manaus continua a prestar toda a assistência às famílias que foram atingidas pelas fortes chuvas, que castigam a cidade desde o último final de semana. Aproximadamente 180 famílias já foram cadastradas e recebem ajuda do município com cestas básicas, colchões e o aluguel social no valor de R$ 300,00.

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, comandou pessoalmente a ajuda às vítimas das chuvas, desde o início da noite de domingo até a noite de ontem, visitando as áreas onde houve problemas mais graves, como o bairro do Mauzinho, zona Leste; Santo Antônio, zona Oeste e rua Belo Horizonte, Adrianópolis, zona Centro-Sul.

Em conjunto, as secretarias municipais de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh), Defesa Civil, de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp) e de Infraestrutura (Seminf), atuam nos bairros afetados, cadastrando as famílias desabrigadas, retirando o lixo e a lama das ruas e ainda, realizando obras para diminuir o sofrimento da população atingida.

Somente nos bairros do Mauazinho e Jardim Mauá a Semasdh já cadastrou 143 famílias. A secretaria também providenciou mantimentos e alimentação para aproximadamente 50 famílias que ainda estão abrigadas provisoriamente em duas igrejas da localidade.

De acordo com a diretora do Departamento de Proteção Social Especial da Semasdh, Gecilda Albano, o restante das famílias que necessitam do Auxílio Moradia devem ser cadastradas até a tarde desta terça-feira.

“Temos 50 famílias abrigadas em uma igreja. Estamos cadastrando e dando assistência integral a todas elas. Nesta quarta-feira devem sair”, disse a diretora.

Outros bairros em que as secretarias municipais atuaram foram o Colônia Antônio Aleixo e Armando Mendes, na zona leste, o bairro do Aleixo na zona centro-sul, e ainda Compensa e Santo Antônio na zona oeste.

Limpeza

Desde o início da segunda-feira, a Semulsp está com seu efetivo nas ruas limpando as áreas atingidas.
Uma equipe de 50 agentes de limpeza conta com o suporte de uma pá mecânica e duas caçambas para fiscalizar e atuar nas áreas consideradas críticas e que sofrem alagações em virtude do acúmulo de lixo em bueiros.

O diretor de limpeza da Semulsp, José Rebouças, destacou a importância de impedir acúmulo de lixo para evitar alagamentos. “Com a intensidade das chuvas surgem muitos problemas ligados ao excesso de lixo carregado pelas enxurradas. Estamos trabalhando para evitar isso”, disse.

Rebouças lembrou que a população pode solicitar serviços da Semulsp pelo Disque-Limpeza:0800 092 6356
Infraestrutura

Além de atuar em conjunto com a Semulsp no desentupimento de bueiros, a Seminf realiza obras de infraestrutura, como drenagem superficial e profunda e contenção de encostas com talude e rip rap.

Nos bairros do Mauazinho e Jardim Mauá, as equipes da Seminf devem ficar trabalhando nos próximos 15 dias realizando reparos nas áreas afetadas. A Seminf também está definindo com a sua equipe de engenharia, um cronograma de obras para recuperar as áreas afetadas.

Defesa civil

Ainda nessa terça-feira, a Defesa Civil registrou quinze ocorrências, sendo quatro por deslizamentos de barrancos, um risco de desabamento de muro, um alagamento, o aparecimento de uma cratera, três riscos de deslizamentos de barrancos e cinco riscos de desabamentos de residências.

Desde o inicio das fortes chuvas a Defesa Civil aumentou o número de equipes e está constantemente nas ruas atendendo a população e monitorando as áreas de risco.

Além disso, atua em parceria direta com a Semasdh encaminhando as famílias aos serviços assistenciais.

Matéria: Ulysses Marcondes / Semcom
Foto: Mário Oliveira, Arlesson Sicsú e Tácio Melo / Semcom

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.