Polícia prende trio que furtou cigarros e procura mais envolvidos

Este trio está preso, mas a polícia procura mais envolvidos

 

Este trio está preso, mas a polícia procura mais envolvidos
Este trio está preso, mas a polícia procura mais envolvidos

Manaus, AM – A Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD) está a procura de mais três integrantes da quadrilha que furtou uma carga de cigarros, do Porto Chibatão, no inicio deste mês. O valor da mercadoria  roubada chega a R$ 1 milhão

Segundo a Polícia Civil, Ricardo da Silva Pereira, de 37 anos, Manoel Zenilton Matos dos Santos, de 42, e Rui Manoel Batista dos Reis, de 39, foram presos na terça (21), quarta (22) e quinta-feira (23), respectivamente, em diferentes locais da capital.

Ednelson Ferreira dos Passos, Carlos André Parente Lima e Luciano da Silva Formiga, estão foragidos. Eles são apontados como mandantes do crime.

De acordo com a polícia, o furto ocorreu na noite do dia 7 de junho, por volta das 19h. Câmeras de segurança do Porto Chibatão mostram o momento que os infratores passaram com a carga pelo portão principal do porto.

O roub é avaliado em R$ 1 milhão
O roub é avaliado em R$ 1 milhão

O titular da especializada de roubos e furtos, Adriano Félix, disse que um funcionário do local, Manoel Zenilton Matos dos Santos, de 42 anos, e que já está preso, facilitou a liberação da carga por meio de um documento falso.

O delegado disse ainda que Ricardo alugou um maquinário para retirada da carga. Rui ficou encarregado de dirigir o veículo que transportava os cigarros roubados e levar a carga a um sítio alugado no Tarumã, Zona Oeste da cidade. Não se sabe quanto cada integrante recebeu pelo furto.

“A carga furtada chegou a ser vendida e ainda não conseguimos chegar aos receptadores. Não temos informação se ela ainda está em Manaus ou se saiu do Estado”, acrescentou o delegado.

Os três que já estão presos, foram indiciados por furto qualificado e associação criminosa. Quem souber do paradeiro dos outros três foragidos pode ligar para os números 181 ou 190 da Polícia Militar.

A polícia deve investigar se o grupo realizou outros roubos na capital. “Não descartamos a possibilidade dos suspeitos estarem envolvidos em outros furtos do local”, afirmou o delegado.

Amaazonianarede

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.