Polícia Civil traz a Manaus sobrinha de delegado presa em Santarém

Os Delegados Raphael Campos, Adjunto da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), e Fábio Martins, do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (FERA), coordenaram ação realizada na manhã desta sexta-feira (21) em Santarém (PA), que teve como finalidade realizar o traslado da foragida da Justiça Karina Cristina Pereira Nascimento, 20.

O trabalho contou com o auxílio de Policiais Civis integrantes do Núcleo de Apoio de Investigações (NAI) daquele município.

A prisão de Karina foi realizada por Policiais Civis do NAI, na tarde de quarta-feira (19), na residência dos tios dela, situada na travessa Rosa Passos, bairro Prainha, em cumprimento a mandado de prisão temporária expedido no dia 17 de março deste ano pelo juiz Anésio Rocha Pinheiro, da 2ª Vara do Tribunal do Júri. A universitária aguardava a transferência para Manaus presa na ala feminina do Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura, em Santarém.

A jovem está sendo investigada por possível envolvimento no homicídio do tio dela, o Delegado de Polícia Civil Oscar Cardoso Filho, ocorrido no dia 9 de março deste ano no bairro São Francisco, Zona Sul de Manaus. A estudante do quarto período de Direito de uma universidade local foi transferida de Santarém para Manaus, em função de carta precatória expedida na manhã de quinta-feira (20).

“Sabemos que Karina é namorada do irmão do Fábio Diego, o “Piu-Piu”, que supostamente é um dos executores do crime. Por conta disso foi representado o mandado de prisão temporária em nome dela. Agora iremos iniciar as oitivas para verificarmos qual o grau de envolvimento dela no delito. Caso seja detectado que houve a participação dele e que foi efetiva, nós representaremos mandado de prisão preventiva dela”, declarou o Delegado Paulo Martins, Titular da DEHS, durante coletiva de imprensa realizada na tarde de hoje na sede da Especializada.

Karina e os outros presos durante a operação “Hórus” seguem à disposição da polícia, que está realizando as oitivas. Ao término dos procedimentos cabíveis, eles serão encaminhados ao sistema prisional, onde irão aguardar decisão da Justiça.

Fonte: Ascom

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.