Polícia Civil investiga atentado a sede do 31ª DIP em Iranduba

Abuso dos bandidos
Abuso dos bandidos

Na madrugada desta sexta-feira (11), por volta de 1h30, um grupo de aproximadamente dez pessoas tentou invadir a sede da 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), situada no município de Iranduba, distante 27 km em linha reta de Manaus, com o intuito de resgatar o detento Bruno Oliveira da Silva, 22, e matar Carlos Augusto dos Santos Amorim, 24, conhecido como “Calabresa”, que também está preso em uma das celas daquela unidade policial.De acordo com o Delegado José Elcy Barroso, Titular da Delegacia de Iranduba, um dos investigadores realizava ronda aos arredores da unidade policial quando notou a aproximação do grupo armado que efetuou disparos contra o lugar. Naquele momento, três servidores que estavam no plantão revidaram a ação da quadrilha com tiros, e conseguiram evitar a ação e dispersar o grupo. Após a ação do bando, os policias encontraram nas proximidades da unidade duas escopetas, sendo uma de calibre 12 e a outra de calibre 16, além de projéteis intactos e deflagrados.

Ao tomar conhecimento do fato, o Diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI) da Polícia Civil, Delegado Antônio Chicre Neto, enviou reforços para o município, e as equipes iniciaram as diligências para tentar prender todos os integrantes do grupo. Foram detidas e levadas a sede da delegacia 14 pessoas por possível envolvimento no crime.

O Delegado José Elcy Barroso informou que os suspeitos vão ser ouvidos para verificar qual o grau de envolvimento deles no delito. “Iniciamos as oitivas com todos os suspeitos. Das 14 pessoas que estão aqui, quatro são adolescentes que foram trazidas à delegacia e irão prestar esclarecimentos na presença dos pais. Até o momento já está confirmado à participação de quatro dessas pessoas no crime”, afirmou.

Barroso destacou que as equipes de investigadores, com o apoio da polícia militar de Iranduba, continuam em diligências para tentar encontrar o chefe do grupo identificado apenas como “Sandro”.

Durante as averiguações, os policias foram à casa de “Sandro”, localizada na rua Aripuanã, no bairro Alto, porém quando a polícia chegou ao lugar ele já havia fugido. Lá os policiais prenderam Franciele Silva e Silva, 22, companheira de “Sandro”, e apreendeu o irmão dela, um adolescente de 17 anos. No local foi encontrada uma pistola PT 840 de uso exclusivo da polícia militar, uma porção grande e uma pequena de substância entorpecente com aparência de oxi em pedra, além de material para refino da droga.

Nas diligências ainda durante a madrugada, os policiais militares prenderam Zandon Lima da Silva, 18, e apreenderam um adolescente de 17 anos, em via pública com três porções de substância entorpecente com aspecto de pasta base de cocaína.

Zandon e Franciele foram autuados em flagrante por tráfico de drogas. Os adolescentes serão encaminhados ao Promotor da Vara da Infância e Juventude do município de Iranduba.

“A Polícia Civil já solicitou ao Fórum da comarca do município de Iranduba a transferência de 20 detentos para Manaus. Agora, aguardamos o pedido ser deferido para realizar o deslocamento deles para a capital”, ressaltou o Diretor do DPI, Delegado Antônio Chicre Neto. Na ocasião a autoridade policial frisou que já existe um planejamento para a implantação do plantão de 24 horas na delegacia de Iranduba. “Com a nomeação dos novos delegados iremos executar esse planejamento e assim suprir a necessidade de alguns municípios no interior do Estado”, argumentou.

Integrantes do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (FERA) foram acionados para irem ao local e encontraram oito celulares durante uma revista realizada nas celas da unidade policial. O Instituto de Criminalística da Polícia Civil (IC) foi mobilizado e esteve na delegacia onde foi realizada a perícia técnica.

Fonte: Ascom

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.