Perícias mostram que mais de 700 pessoas recebiam auxílio-doença irregular no Amazonas

Amazonas – O pente fino realizado pelo Governo Federal, através o Ministério da Previdência Social, concluiu que aproximadamente 750 pessoas recebiam auxílio-doença de maneira indevida no Amazonas.

O número foi divulgado pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). De acordo com o órgão federal, 766 pessoas estavam recebendo o auxílio-doença indevidamente no Amazonas. A descoberta, segundo o INSS, foi feita por meio do processo de revisão do benefício.

Os auxílio-doença  foram cancelados e a economia anual, até agora, é estimada em mais de R$ 10, 3 mil. No Estado, já foram realizadas 824 perícias. Os peritos do Instituto afiram que são pessoas que já podiam voltar ao trabalho, mas continuavam recebendo o benefício.

Agora, estão passando pelos exames, beneficiários que recebem o auxílio-doença há 2 anos ou mais sem terem sido reavaliadas no período, como manda a legislação.

O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, ressaltou que é grande o número de pessoas que recebem o auxílio por ano, mesmo já estando aptas para o trabalho.

 200 mil perícias

Em todo o país, o processo de revisão de auxílio-doença realizou cerca de 200 mil perícias que resultaram em mais de 180 mil cancelamentos. Conforme o INSS, a  economia chega a R$ 2, 6 bilhões por ano.

O pente-fino adotado pelo governo faz parte de um processo de aperfeiçoamento da gestão dos programas sociais e benefícios. O objetivo é garantir que os recursos públicos cheguem a quem realmente precisa. Mais de 530 mil beneficiários do auxílio-doença serão convocados para a revisão.

Pessoas que tiverem o benefício cortado e não concordarem com a perícia, podem recorrer e solicitar uma nova avaliação. Também serão convocados para a realização de exames periciais, pessoas com menos de 60 anos que recebem a aposentadoria por invalidez há 2 anos ou mais sem terem passado por avaliações no período.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.