Parlendas, de São Paulo, é atração no Parque Jéfferson Péres e no Cineteatro Guarany

Focado na recuperação da história oral, o grupo de teatro de rua Parlendas, de São Paulo, apresenta nesta quarta-feira, 21 de agosto, em Manaus, duas produções desenvolvidas nos dois últimos anos durante as andanças pelas cinco regiões brasileiras, nas quais ouvem relatos de povos de culturas distintas e compartilham experiências.

O público poderá conferir o espetáculo “Marruá”, às 17h, no Parque Jefferson Péres, e, às 19h, o documentário “Histórias de Retalhos ou 80 dias ‘Parlembembando’ por aí…”, no Cineteatro Guarany. A apresentação é o resultado de um projeto aprovado pela Fundação Nacional de Arte (Funarte), que inclui alguns municípios do Amazonas no roteiro do espetáculo. A exibição em Manaus, conta com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC). A entrada é gratuita.

De acordo com a produtora e atriz do espetáculo, Natália Siufi, o alcance do trabalho do Parlendas em diferentes partes do Brasil é possível porque o grupo foi contemplado com uma bolsa Funarte de circulação literária nos municípios abrangidos pelo Território da Cidadania, programa do Governo Federal, no valor de R$ 40 mil.

No Norte, o grupo escolheu São Gabriel e Barcelos (Amazonas), por onde já passaram, e Xapuri (Acre), para onde os nove integrantes da viagem seguem depois das apresentações na capital amazonense. “Conseguimos a parceria com a Secretaria de Cultura e agora faremos a nossa despedida do Estado. A história de Manaus, sua formação cultural, o ciclo da borracha tem tudo a ver com os relatos que colhemos”, disse Siufi.

Interação – Em seus trabalhos, o Parlendas adota o ponto de vista da classe trabalhadora para dialogar com os públicos, buscando recuperar a oralidade, por entender que a história escrita oficial não abarca tudo o que o Brasil é e dispõe de cultura popular. Nas comunidades, faz apresentações teatrais, mostra o documentário e também realiza oficinas.

“O documentário não se preocupa em deixar claro qual é o lugar de cada pessoa, ele aproxima as regiões pela cultura, pela história. É uma maneira que encontramos para fazer uma reflexão ao processo oral e visual, e é utilizado como um veículo de ensino-aprendizagem”, contou a integrante do parlendas, grupo vinculado a Rede Brasileira de Teatro de Rua.

A apresentação teatral Murruá segue a mesma perspectiva – é um espetáculo de rua, com uma linguagem épica e de intervenção do público. Tem muita música, brincadeira, dança, como siriri, cururu, coco, ciranda, boi, que são experiências “recolhidas” nas regiões brasileiras.

(Foto: Divulgação)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.