O recado das urnas

Jorn. Osny Araujo

 

Osny Araújo*

Jorn. Osny Araujo
Jorn. Osny Araujo

As eleições municipais vividas pelo Brasil no último domingo, podem e devem ser vistas perfeitamente como um momento atípico,  onde os brasileiros, inteiramente descontentes com a classe política., enviaram um importante recado a classe política.

O recado precisa ser perfeitamente decifrado, digerido e entendido pelos políticos, com a certeza de que o povo exige mudanças nos rumos da política nacional e tudo deverá começar com uma ampla reforma política que a classe não  faz a mínima questão de discutir.

Mesmo com o voto  obrigatório , mais de dez milhões  de brasileiros, deixaram de ir as urnas e alem disso, o grande numero de votos nulos e bancos, mostrou o descrédito  da população na classe política, e isso, já vem ocorrendo há algum tempo, sem que a categoria resolva enfrentar de frente o problema e partir para uma urgente e necessária reforma política.

Prefeituras importantes como as de São Paulo, e Belo Horizonte, foram conquistadas por candidatos que se declararam não políticos, numa prova clara da descrença popular nessa turma.

O fato é que o recado deixado nas urnas, precisa  ser devidamente interpretado e levado em consideração, antes que seja tarde demais, por isso, é melhor que  classe política brasileira, leve o povo mais a serio.

Precisamos diminuir o numero de partidos, cuidados com os recursos para a campanha, mais preparação  dos políticos e um maior comprometimento com a sociedade  e isso, só poderá acontecer com uma grande e positiva reforma política.

Outra prova da certeza desse recado, foi o surgimento do novo mapa a da política brasileira, com o PMDB, mantendo o maior número de prefeituras, mas  caberá ao PSDB o direito de governar uma parte maior população, além de registrar um grande declínio do PT, inclusive no ABCD paulista, berço do partido que só venceu uma Prefeitura de capital, em Rio Branco, Acre. O encolhimento do PT foi muito grande.

Em Manaus, a situação não foi diferente, mas a vitória de Arthur Neto mostrou que o povo prefere uma campanha mais verdadeira e menor agressiva  como  fez o reeleito, ao contrario de Marcelo Ramos, que mal assessorado, enveredou por um caminho que não agradou a população e por isso, perdeu a eleição.

Foi uma eleição difícil, onde Arthur Neto, mostrou mais uma vez que é um político competente e um campeão de votos e agora, junto com outra liderança política do Estado, ontem adversários políticos e hoje parceiros, falo do senador Eduardo Braga, do PMDB, que agora tem também o vice-prefeito da capital, Marcus Rotta.

 

*Osny Araujo é jornalista e analista político.

E-maills: osnyarujo@bol.com.br/amazonianarede@gmail.com

 

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.