Museu da Imagem e do Som do Amazonas incorpora mais 116 filmes

Manaus – Com vasto material museológico, iconográfico, histórico e multimídia que documenta a Amazônia, o Museu da Imagem e do Som do Amazonas (Misam) recebeu do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, mais 116 filmes em DVD e blu-ray para compor o acervo.

Filmes nacionais e estrangeiros bem sucedidos nas bilheterias dos cinemas como Gonzaga de Pai Pra Filho, 007 – Operação Skyfall, Mercenários, Piratas do Caribe 4 – Navegando em Águas Misteriosas e As Aventuras de Pi estão entre as novas aquisições.

De acordo com a diretora de Museus da SEC, Nazarene Maia, a cada três meses são adquiridos novos títulos para o Misam, o que ajuda a renovar e modernizar o acervo do espaço. Com a nova incorporação, o museu passa a contar com 2.916 filmes e documentários.

“As compras acontecem de acordo com a demanda dos visitantes. E são eles que indicam em pesquisa os filmes que têm interesse, além disso, a secretaria inclui alguns clássicos na lista de compras”, disse Nazarene Maia.

Sociopedagógico – Diferente dos outros museus, o Misam tem um trabalho sociopedagógico e voltado aos serviços de acervo de som e imagem – desde o visitante poder assistir a um filme até fazer pesquisa na Internet.

O espaço possui computadores conectados à Internet, que permitem aos usuários fazerem pesquisas institucionais e educacionais durante 30 minutos por dia cada um.

No Museu também são desenvolvidas as atividades museológicas, que contam com três exposições permanentes sobre o Cineteatro Guarany, o cineasta Silvino Santos e as Máquinas Fotográficas ao longo do tempo.

Em 2012, o Misam recebeu 25.185 visitantes entre locais, turistas nacionais e estrangeiros e estudantes. Desses, 6.030 se interessam em fazer consulta e pesquisas no acervo de vídeo, DVD, blu-ray, CD-áudio, CD-ROM, Internet, sala de TV, vinil, livros e cassete.

Histórico – Inaugurado no ano 2000, o objetivo do Misam é resgatar, pesquisar, coletar, conservar e divulgar acervos que documentam a região amazônica através da imagem, do áudio e do vídeo. A primeira sede da instituição era um prédio anexado ao Palácio Rio Negro e em 2009 passou a integrar o Palacete Provincial, que fica na Heliodoro Balbi (conhecida como Praça da Polícia), s/nº, Centro.

O Museu tem um acervo que conta com material sobre cinema, fotografia, música, televisão, rádio e outros tipos que fazem parte da tecnologia de artes visuais. As visitas são totalmente gratuitas e podem ser feitas de terça-feira a domingo, em horários diferenciados (terça/quarta: 9h-17h, quinta a sábado:9h-19h e domingo: 16h-20h).

(Agecom) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.