Motorista atropela e mata garota de 5 anos enquanto aprendia a dirigir

Veículo que atropelou a pequena Raliane está no pátio da delegacia de Manacapuru
Veículo que atropelou a pequena Raliane está no pátio da delegacia de Manacapuru
Veículo que atropelou a pequena Raliane está no pátio da delegacia de Manacapuru

MANAUS – Mãe e filha foram atropeladas, no início da tarde deste domingo (11), por uma Hilux prata, no ramal do Manoel Chicó, no quilômetro 12 da estrada de Novo Airão. A criança, Raliane Ferreira, de cinco anos, morreu na hora, enquanto a mãe, Amenilda Ferreira, 34, sofreu escoriações por todo o corpo, especialmente no rosto. A motorista do veículo Toyota, Priscila Abreu Lima, 20, não possui carteira de habilitação e estava aprendendo a dirigir com o padrasto, Antônio Carlos Rodrigues, 45. As informações são da Polícia Civil.

Segundo a PC, o padrasto fugiu do local com a placa dianteira do veículo, deixando a filha ser presa. Na fuga, porém, ele acabou deixando a placa – JXO – 7199 – da parte traseira da Toyota.

O acidente aconteceu neste domingo, por volta das 13h, quando Priscila Abreu perdeu o controle do carro, em uma descida do ramal do Chicó, atingindo Raliane e Amenilda Ferreira que caminhavam na beira da pista.

Segundo a Polícia Civil, Priscila foi autuada pelo crime de homicídio e lesão corporal culposa. Ela esta detida na delegacia de Manacapuru e ainda não prestou depoimento. Já o padrasto dela segue foragido, e de acordo com a PC, deve responder um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por entregar a direção a pessoa não habilitada.

Mãe reconhece padrasto de motorista: ‘nosso vizinho’

Internada sem ferimentos graves no hospital Lázaro Reis, em Manacapuru, a mãe de Raliane contou detalhes do acidente em entrevista ao D24AM. De acordo com Amenilda, ela estava acompanhada das duas irmãs e da filha. “Estávamos em direção a um igarapé quando vimos a picape descendo a ladeira em alta velocidade. O carro atingiu a mim e a Raliane pelas costas. Desmaiei na hora” disse.

Segundo Amenilda, o padrasto da motorista não prestou socorro às vítimas. “Minha filha ficou deformada com o impacto da batida. Ele é nosso vizinho e não nos ajudou. Por que ele deu o carro para uma pessoa que nem é habilitada e dá o veículo para ela descer a ladeira”, disse.

O padrasto de Raliane, Jean Menezes da Silva, informou que o velório da garota será feito na casa da avó materna ainda na noite domingo. D24AM

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.