Maués pronta para mais uma Festa do Guaraná

Vai começar a Festa do Guaraná, em Maués
Vai começar a Festa do Guaraná, em Maués
Vai começar a Festa do Guaraná, em Maués

Maués. AM – A cidade de Maués, a bela “Mundurucânia”, terra que produz o saboroso fruto do guaraná, está na contagem regressiva e ultima os preparativos para inauguração a tradicional “Festa do Guaraná” que será aberta ao grande público inicia dia 27 em 28 deste mês.

Como tradicionalmente ocorre, o evento, que levará muitos turistas a cidade, contará com grandes atrações, com concursos de trajes típicos e ainda da rainha do festival, sempre abrilhantado por lindas “mundurucânias” e shows musicais.

O evento é a maior programação cultural do município e chama a atenção ede milhares de turistas, especialmente dos municípios situados na região do baido Amazonas, dos Estados do Amazonas e Para.

A festa, que movimenta toda a cidade, mas com a grande concentração popular na charmosa praia da Ponta da Maresia, é a maior manifestação cultural da cidade que só tem acesso por via fluvial ou aérea e fica a pouco mais de 300 km de Manaus.

Para a confecção dos trajes, que sempre fazem referência ao guaraná, são usados folhas, frutos, palha, escamas de peixe, cipó, penas, entre outros. O prêmio para o criador da vestimenta é de R$ 1 mil e para a modelo, R$ 500.

Durante a festa, a comercialização de artesanato na cidade, elaborados com produtos e subprodutos do guaraná, faz a alegria dos artesãos, que conseguem um bom faturamento com a venda dessas lembranças aos turistas, especialmente os fabricados com a massa do próprio guaraná, além da comercialização em larga escala dos famosos “bastões” de guaraná, muito procurado pelos visitantes, pela fama que a fruta tem de afrodisíaca.

A Festa

Para celebrar a colheita, que acontece uma vez por ano a partir do mês de outubro, os produtores se reúnem neste evento para mostrar as diversas formas de consumo do guaraná e a cultura dos moradores – a maioria descendentes deindígenas. Dentre as diversas atividades, há a representação teatral da lenda e do mito do fruto.

O evento é a maior promoção cultural do município
O evento é a maior promoção cultural do município

Nesse recebe visitantes de Manaus e de outros estados para a festa, que é uma de suas principais comemorações, mas maior afluência ocorre por parte dos habitantes dos municípios que ficam no chamado baixo-Amazonas, mais próximos de Maués, como Itacoatiara, Urucurituba, Urucará, Silves, Itacoatiara, Parintins e Nhamundá, isso para falar apenas em municípios do Amazonas.

Centenas de grandes, pequenos e médios e barcos ficam ancorados na praia, enquanto os donos se divertem com shows, apresentações, comidas e bebidas típicas.

Injeção econômica

O evento, organizado pela prefeitura com patrocínio do Guaraná Antártica, chega a movimentar em larga escala a economia municipal, além de reunir os produtores de guaraná e incentivar cada vez mais a sua produção, a maior fonte da economia do município.

Os moradores da cidade vivem basicamente desta produção. São mais de 55 mil habitantes em Maués e amaior parte vive na zona rural por conta do guaraná. “Entre novembro e janeiro, a produção rende ao município cerca de 7 a 10 milhões de reais, segundo informações colhidas junto aos órgãos oficiais da cidade.

Lendas

O fruto homenageado, é um dos sustentáculos da economia de Maués
O fruto homenageado, é um dos sustentáculos da economia de Maués

Um dos pontos marcantes da festa, são as lendas contadas através de bonitas danças folclóricas, todas enfocando o produto guaraná.

O nascimento deste pequeno fruto, que é a principal fonte de renda de Maués, tem algumas histórias. Em uma delas, o guaraná teria nascido do grande amor entre dois índios, Cereçaporanga, da tribo Mawés, e um rapaz da tribo dos mundurucus.

As duas tribos eram rivais, então eles fugiram e foram perseguidos. Desesperados, eles se abraçaram e pediram ajuda aos céus. O deus Tupã lançou um raio sobre os dois.

Todos pensaram que eles tinham morrido, mas eles haviam sido levados ao céu para permanecer abraçados e no solo, onde o raio tocou, Tupã fez brotar uma fruta que lembrava os olhos cheios de paixão e energia da índia: o guaraná. O fruto é conhecido por ser fonte de energia e vitalidade.

Amazonianarede

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.