Manaustrans multa 25 motoristas por dia na Djalma Batista

O Manaustrans tem registrado 25 multas a carros e motos, por estacionamento na calçada recém-construída da nova avenida Djalma Batista.

A calçada, que está 60% concluída, faz parte de um projeto que oferece aos transeuntes passeios livres de 3 metros de largura, com acessibilidade universal.

Agentes do Manaustrans removem até três carros da via, por dia, pelo estacionamento irregular, infração considerada grave no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), estando o veículo sujeito à remoção.

A fiscalização é de rotina e o valor da multa é de R$ 127,69, acarretando em cinco pontos na carteira do motorista. No caso do carro ser guinchado ao parqueamento municipal, a conta fica mais salgada: para retirar o carro ou moto é preciso pagar a multa, o guincho, no valor de R$ 90, e a taxa diária cobrada por ano e tamanho do veículo, que pode variar de R$ 14,95 (por dia), para motos, até R$ 60,45 (por dia), para modelos com vida útil de 0 a 3 anos.

Agentes de trânsito estão na Djalma Batista nos quatro turnos, em equipes de 18 pessoas nos horários de pico, mas sempre há fiscalização na via, com viaturas e motos. Infrações como estacionar veículo na calçada, em especial na Djalma Batista que passa por projeto de revitalização, com logradouros novos, podem ser denunciadas no Disk Trânsito, no 0800-092-1188.

Calçada Livre

Junto com o Manaustrans, o Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb) promove na avenida a campanha “Calçada Livre”, desde o início do ano para alertar motoristas a estacionarem apenas nas vagas disponibilizadas pelos lojistas, em acordo com o novo projeto da via.

As vagas disponibilizadas em cada estabelecimento comercial devem estar adequadas, com calçadas devidamente rebaixadas, sem balizadores e com área de pelo menos cinco metros para que os veículos possam estacionar. A área destinada ao estacionamento deve estar após os três metros de passeio público livre. Os locais adequados estarão sinalizados com o adesivo da campanha, na cor vermelha – uma das ações da campanha “Calçada Livre”.

O projeto da Nova Djalma Batista inclui também adequação de mobiliário urbano, sinalização, rampas de acessibilidade, instalação de lixeiras, paisagismo e iluminação.

A proposta foi lançada no dia 2 de julho de 2013. As obras começaram no dia 17 de agosto, no trecho da esquina da João Valério com a Djalma Batista. Do início da obra até agora, foram encontrados 115 casos de readequação na via. Destes 115, o Departamento de Planejamento (DPLA) fez o agendamento para receber cada proprietário de lote, reservando horários para a apresentação do projeto e atendimento com arquitetos e designers, além de tirar dúvidas.

Foto: Ascom

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.