Manaus tem 1.300 casos co o vírus zika, confirmados

O titular da Semsa, Homero de Miranda L~eoa, apela para que ninguém baia a guarda e intensifiquem o combate ao inseto

 

O titular da Semsa, Homero de Miranda L~eoa, apela para que ninguém baia a guarda e intensifiquem o combate ao inseto
O titular da Semsa, Homero de Miranda Leão, apela para que ninguém baia a guarda e intensifiquem o combate ao inseto

Manaus, AM – Apesar das campanhas e dos trabalhos que vem sendo realizadas no combate ao mosquito transmissor  do vírus zika, o numero de infectados continua crescendo na capita amazonense, fato que deixa as autoridades do sistema e a população preocupados.

Segundo dados fornecidos pela Fundação de Vigilância Sanitária  (FVS) , a capital já registra 1.300 casos confirmados de infecção pelo vírus zika, sendo 212 em grávidas, segundo o 43º Informe Epidemiológico da Febre do vírus zika, divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) nesta quinta-feira (26). A capital permanece com um caso confirmado de microcefalia.

Até o dia 25 de maio, a capital registrou 4.356 casos suspeitos de zika, sendo que 1.300 foram confirmados por laboratório, 1.667 foram descartados e 1.389 ainda se encontram em investigação.

Em mulheres

A Semsa informa que ntre mulheres grávidas, o número de casos de zika suspeitos chega a 836, com 212 confirmações, 362 casos descartados e 262 ainda em investigação. No boletim anterior, que foi divulgado no dia 19, Manaus tinha registrado 902 casos de zika confirmados.

O secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão Neto, informou que a Semsa está com 1.684 brigadas de combate ao Aedes egypti implantadas na cidade, com 8.782 pessoas capacitadas para combater o mosquito, que transmite, além do zika, os vírus da dengue e chikungunya.

 

O mosquito circula em todas as zonas da cidade
O mosquito circula em todas as zonas da cidade

“Além de mais de mil agentes que temos diariamente nas ruas para eliminar os criadouros, nossas equipes estão em alerta para evitar uma epidemia de zika, onde a maior preocupação é a transmissão para os bebês, pelo risco de microcefalia. Até o momento, descartamos mais quatro casos com a doença, e sete permanecem em investigação. A luta é diária”, afirmou.

Alerta do Secretário

Homero voltou a alertar a população para não baixar à guarda contra o mosquito Aedes aegypti e pediu que todos, pelo menos uma vez por semana, durante dez minutos, façam uma inspeção dentro de casa e no quintal, para eliminar qualquer depósito de água acumulada e evitar que as fêmeas depositem seus ovos.

 

Manaus, tem 1.300 casos do zika, conirmados
Manaus, tem 1.300 casos do zika, conirmados

“Todo cuidado é pouco. As pessoas têm que checar, além de pneus, vasos de plantas e garrafas, também depósito de geladeira, bebedouro, vasilhas de animais e devem fechar caixas d’água, tambores e também não deixar lixo acumulado em quintais”, orientou.

O secretário disse ainda que a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) já recebeu 4.791 denúncias de focos do mosquito por meio do Disque Saúde (0800-280-8280) e que 4.370 locais já foram vistoriados pelos agentes de endemias e pelos drones (equipamento de sobrevoo usado para identificar remotamente locais considerados de risco).

Outro dado citado pelo secretário são as fiscalizações da Vigilância Sanitária (Visa Manaus) em locais de alto risco de transmissão do mosquito, que já realizaram 1.218 inspeções, com 110 autuações.

“Nossas equipes estão todos os dias eliminando focos do mosquito, com motofog, carros fazendo o fumacê, ações para evitar a proliferação e a transmissão de doenças. A população é nossa grande parceira e não pode baixar à guarda contra o Aedes”, declarou.

Amazonianarede

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.