Acusada diz na polícia que era violentada sexualmente pelo pai

Na Polícia, a acusada disse que sofria abusos sexuais do próprio pai
Na Polícia, a acusada disse que sofria abusos sexuais do próprio pai
Na Polícia, a acusada disse que sofria abusos sexuais do próprio pai

Manaus – Sob o comando do delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivo Martins, policiais civis lotados na unidade prenderam em flagrante na tarde de terça-feira, 9, a estudante do Ensino Médio Kimberlin Keyce de Jesus da Silva, 19, apontada como autora do homicídio do pai dela, Kedson Barbosa da Silva, ocorrido na madrugada de ontem, por volta das 1h30, na casa em que eles moravam, situada na Rua Palermo, bairro Nova Cidade, zona Norte da cidade.

A prisão da jovem ocorreu às 13h de ontem, no local do crime, após os policiais da DEHS serem acionados pelo Centro Integrado de Operações Policiais (Ciops) para comparecerem ao lugar. De acordo com o delegado Ivo Martins, quando as equipes das especializada chegaram à residência, encontraram Kedson morto, com as mãos e pés amarrados. A vítima, que tinha 41 anos, teve o pescoço atingido por 13 golpes de faca. O homem teve ainda o peito perfurado pelo mesmo objeto.

Conforme Martins, durante os trabalhos no lugar o que chamou a atenção foi a frieza apresentada por Kimberlin. “Na medida em que os outros parentes demonstravam sentimento pelo ocorrido, ela não esboçava nenhuma reação, nem afeto. A partir do momento em que detectamos esse ponto, intensificamos as investigações quanto a ela e em determinado momento ela acabou confessando o crime”, disse o titular da DEHS.

Ivo Martins explicou, durante coletiva de imprensa realizada na manhã de hoje na sede da especializada, o argumento dado por Kimberlin pelo ato que cometeu. “Em depoimento ela alegou que o pai a assediava há algum tempo e, por conta disso, ela queria acabar com aquela situação. Porém, no desenrolar das investigações, a estudante disse que tinha a intenção de ficar com a casa do pai e, inclusive, já tinha pedido para a namorada dela ir morar na residência. Diante dos fatos, acreditamos que o crime já estava premeditado”, declarou o delegado.

No local do delito os policiais civis apreenderam uma faca, supostamente utilizada no crime, um terçado e uma mala, que, de acordo com o depoimento de Kimberlin, seria utilizada para armazenar o corpo da vítima depois de esquartejada.

“Após o delito, a jovem lavou a casa toda, mas encontramos lençóis sujos de sangue no local. Kimberlin contou que pretendia enterrar no quintal da casa o corpo do pai dentro dessa mala. Ela chegou a emprestar uma enxada do vizinho, cavou uma cova, mas desistiu e chamou o Samu simulando uma suposta tentativa de assalto que o pai teria sido vítima”, argumentou Ivo Martins.

A autoridade policial ressaltou que as investigações irão continuar para averiguar se a jovem teve ajuda de outra pessoa para cometer o crime. “Estamos investigando a possibilidade da jovem ter agido com outra pessoa, porque ela se contradiz apenas na mecânica dos fatos. Ela relata que amarrou os pés e as mãos do pai antes de matá-lo, porém achamos que ele foi amarrado depois do crime, porque as impressões do pé da vítima dão indícios de que Kedson teria caminhado em cima de sangue, mas a todo momento ela alega ter agido sozinha”, enfatizou.

Na sede da especializada Kimberlin foi autuada em flagrante por homicídio qualificado. Ao término dos procedimentos cabíveis a estudante será conduzida ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), onde ficará à disposição da Justiça.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.