Incêndios florestais aumentam no Amazonas e atingem áreas de conservação

Manaus – Com a chegada forte do verão amazônico, os focos de incêndio e queimadas na floresta aumentam consideravelmente.

Dados fornecidos pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – Inpe), mostram que no primeiro semestre deste ano o aumento foi da ordem de 84,2% em relação ao mesmo período ano passado.

Os dados mostram ainda que nesse período foram registrados e comprovados 197 focos ativos de fogo contra apenas 108 o ano passado.

O monitoramento aponta um crescimento de queimadas e incêndios nas florestas do Amazonas. Enquanto a média semestral de focos ativos registrados pelo Inpe nos últimos cinco anos é de 175, até esta segunda-feira (22), o Inpe contabilizou 165 focos de queimadas somente durante o mês de julho deste ano.

Áreas de conservação

O acompanhamento, realizado com images de satélites, mostra focos em seis áreas de conservação do Amazonas. Entre elas, três terras indígenas: Deni, em Itamarati; Alto Rio Negro, em São Gabriel da Cachoeira; e Macarrão, em Jutaí.

As florestas nacionais de Balata-Tufari, em Lábrea; de Tefé, em Tefé; e o Parque Nacional Mapinguari, em Canutama; também sofrem com a situação.

Nos anos anteriores, o monitoramento do Inpe registrou aumento substancial de focos ativos durante os meses de agosto, setembro e outubro. Entre julho e agosto de 2012, o número subiu de 234 para 3011, representando crescimento de 1.186%.

(Amazonianarede – Inpe) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.