Governo do Amazonas inicia segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa em rebanho de terra firme

Febre aftosa
Febre aftosa
Amazonianarede – Agecom

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam) e Comissão Executiva Permanente de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Codesav), inicia neste sábado, 10 de novembro, a segunda etapa de vacinação contra febre aftosa para mais de 800 mil cabeças de gado localizadas em área de terra firme.

O lançamento da segunda etapa da campanha de aftosa será no município de Presidente Figueiredo, que detém uma média de 13 mil cabeças de bovinos, em sua maioria. A campanha pretende alcançar a meta de manter o Amazonas no status “livre de febre aftosa”, além de reduzir a classificação sanitária do rebanho, de alto para médio risco.

Na primeira fase foram vacinados aproximadamente 610 mil cabeças em 41 municípios localizados em área de várzea, como Anamã, Autazes, Barreirinha, Fonte Boa, Iranduba, Itacoatiara, Manacapuru e Manaus, entre outros.

Nesta última etapa da campanha serão incluídos 21 municípios restantes, entre eles Boca do Acre, que detém o status de área livre de aftosa com vacinação; Apuí e Matupi (distrito de Manicoré), que são os maiores produtores de bovinos e bubalinos do Amazonas.

Saúde do rebanho

De acordo com o presidente da Codesav, Sérgio Muniz, esta segunda dose vai garantir a saúde do rebanho durante o ano. “O setor rural representa 40% do equilíbrio da nossa economia e casos de febre aftosa em qualquer região influenciariam a exportação de carne em todo o país”, disse Muniz.

A ação tem parceria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Todo o rebanho de terra firme vacinado na 1ª etapa deve receber a segunda dose (reforço). O pecuarista que não vacinar seu gado não receberá o Guia de Trânsito Animal (GTA), exigido no momento da comercialização.

Subsídio da vacina

O Governo do Amazonas é o único do país a subsidiar a vacina contra a aftosa. O valor comercial da dose é de R$ 1,54; porém, com o subsídio do Governo o produtor paga apenas R$ 0,60.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.