Governador Omar Aziz cobra realização de concurso para juízes no interior

Manaus – Durante a posse do procurador-geral do Ministério Público do Estado (MPE), Francisco Cruz, na manhã desta quinta-feira, 11 de outubro, o governador Omar Aziz voltou a falar da demora do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) em realizar o concurso público que vai garantir a presença de juízes nas comarcas do interior do Estado. A reclamação foi direcionada à gestão anterior do tribunal, que havia assumido este compromisso ano passado, após Estado e Assembleia Legislativa (ALE) abrirem mão de recurso para aumentarem o repasse ao TJAM.

“Eu espero, desembargador Ari (Ari Moutinho, presidente do TJAM) e tenho certeza que o senhor é um homem de bem e irá fazer com que o povo amazonense, que abriu mão de receita para repasse ao Tribunal de Justiça, possa contar com juízes em algumas comarcas”, disse Omar Aziz ao isentar Moutinho, que assumiu o cargo há três meses, pela responsabilidade de o concurso anda não ter sido realizado.

Sobre a recondução de Francisco Cruz ao cargo de procurador-geral do MPE, o governador disse que tomou a decisão de nomeá-lo para o segundo mandato por reconhecer a eficiência e transparência da sua primeira gestão e também por ter sido eleito com a maioria absoluta de votos pelos membros do MPE. “Ele foi reconduzido pelos colegas do Ministério Público com a maior votação dentro da lista que caberia ao governador indicar. Pelo trabalho, e a maioria que ele conseguiu, eu resolvi reconduzi-lo ao cargo”, disse.

Ao ser questionado sobre os desafios do procurador nos próximos dois anos de mandato, Omar Aziz defendeu que é preciso buscar, cada vez mais, a independência do órgão. De acordo com ele, o Governo do Estado tem contribuído para a independência do MPE e dos outros poderes.

Entre os presentes na posse estavam o vice-governador José Melo, senador Eduardo Braga, o ministro do Superior Tribunal de Justiça, Mauro Campbell Marques, o presidente do Conselho Nacional de Procuradores Gerais (CNMP), Cláudio Soares Lopes e o corregedor Nacional do CNMP, Jeferson Luiz Pereira Coelho.

(Por:Agecom)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.