Governador em exercício afirma que o Amazonas Film Festival está consolidado

José Melo
Amazonianarede – Assessoria

Manaus – Na solenidade de encerramento da 9ª edição do Amazonas Film Festival, o governador do Amazonas em exercício, José Melo disse, ao entregar o prêmio de melhor filme (“Era uma vez eu, Verônica”), que o evento consolida a política estadual de incentivo à produção cinematográfica local e que a participação de produtores audiovisuais locais e adolescentes do programa Jovem Cidadão na nona edição do evento demonstra a preocupação da administração Omar Aziz em oferecer mais oportunidades tanto para profissionais quanto estudantes de cinema.

“Esse é somente um dos grandes eventos dentro do leque cultural que o Amazonas realiza. Um evento que não só projeta a imagem do nosso Estado lá fora, mas também traz de lá para cá experiências importantes que permitem essa troca de conhecimento. A participação dos estudantes do Jovem Cidadão tem tudo a ver com a geração de oportunidades, o objetivo maior do Programa”, frisou Melo, destacando que o Amazonas Film Festival, promovido pelo Governo do Estado através da Secretaria de Cultura (SEC), já é considerado um dos mais importantes eventos de produção cinematográfica do País.

O governador em exercício disse também que o festival já está consolidado e que os investimentos no evento continuarão. “Com certeza, a décima edição deste festival será ainda mais importante porque ele é um projeto continuado e vai continuar sendo aprimorado. Quem ganha com isso é o povo amazonense. Portanto, é com muita alegria que estou aqui representando o governador Omar Aziz. Estamos felizes em ver esse patamar que, hoje, o Amazonas alcança”, afirmou Melo.

ACESSO A CULTURA

O secretário estadual de Cultura, Robério Braga, destacou que o festival possibilita o acesso gratuito das produções culturais não só para o público local, mas também para turistas brasileiros e estrangeiros, que vem a Manaus especialmente para acompanhar o evento, e para a população do interior do Estado, inclusive os indígenas. “Há dois dias, os índios de São Gabriel da Cachoeira assistiram pela primeira vez um filme na telona. Essa é a prova da ação do Amazonas Film Festival que chega longe”, enfatizou.

Neste ano, as exibições aconteceram em Manaus, Itacoatiara, Maués, Parintins, Presidente Figueiredo, São Gabriel da Cachoeira, além da comunidade do Pau Rosa, que fica na área rural da capital amazonense. Neste ano, a nona edição trouxe cinco mil horas de filmes, sendo 37 filmes na mostra competitiva e mais de 174 produções nas mostras paralelas. Ao todo foram exibidos 211 filmes entre curtas e longas-metragens, 31 produções a mais do que na edição passada.

Inovações em 2012

Entre as novidades, a mostra de 30 curtas produzidos por estudantes do projeto Jovem Cidadão, do Governo do Amazonas. O trabalho é resultado do curso de cinema inserido na grade educacional do Jovem Cidadão, cuja filosofia é oferecer alternativas para que crianças e jovens não sigam o caminho das drogas.

Outro destaque foi a participação de duas produções de diretores amazonenses nas categorias competitivas Internacional e Curta-Metragem Brasil. Sérgio Andrade, com o longa “A Floresta de Jonathas”, concorreu na categoria Internacional, e Dheik Praia disputou na categoria melhor Curta-Metragem Brasil com “Rota da Ilusão”.

O Amazonas Film Festival também ofereceu gratuitamente oficinas, palestras e debates a fim de incentivar a capacitação dos profissionais da área e promover o intercâmbio entre o público e personalidades do cinema nacional e internacional.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.