Fundação do Coração Francisca Mendes passa a integrar projeto internacional coordenado por Harvard

hospital Francisca Mdnes
hospital Francisca Mdnes
hospital Francisca Mdnes

Manaus – A Fundação do Coração Francisca Mendes, vinculado à Secretaria de Estado da Saúde (Susam), passa a integrar, a partir desta quarta-feira, dia 11 de fevereiro, um grupo de estudo internacional, coordenado pelo Boston Children’s Hospital, da Universidade de Harvard,  nos Estados Unidos

.O projeto, que conta com a participação de outros 48 centros de referência em cardiologia distribuídos por todo o mundo, tem a finalidade de desenvolver estudos colaborativos para a melhoria e padronização do atendimento a pacientes portadores de cardiopatias congênitas.

O secretário estadual de Saúde, Wilson Alecrim, explicou que, nesta quarta-feira, profissionais da Fundação Francisca Mendes estão participando, na sede da instituição, da primeira videoconferência, que marca o ingresso do hospital neste projeto internacional.

“Ao lado dos demais investimentos que têm sido feitos pelo Governo do Estado para estruturar, modernizar e qualificar o atendimento nesta especialidade, este valioso intercâmbio vai contribuir para ampliar o know how das equipes que atuam no Francisca Mendes, com reflexos extremamente positivos na assistência prestada à população”, afirmou Alecrim.

Grupo de estudo

De acordo com o diretor-presidente da Fundação Francisca Mendes, Pedro Elias de Souza, além da instituição amazonense, apenas outras três brasileiras integram o grupo de estudo: o Instituto do Coração (InCor), o Hospital do Coração (HCor)/Sírio-Libanês e o Hospital de Base de São José do Rio Preto, todas de São Paulo.

“Ingressamos neste seleto grupo por meio da Sociedade Brasileira de Cirurgias Cardiovasculares, a SBCCV, que acompanha o trabalho da Fundação Francisca Mendes e fez a indicação da instituição para compor o projeto”, destacou Pedro Elias.

Na América Latina, apenas Argentina, Chile e México têm instituições participando do grupo, cada um desses países com um representante. Do projeto também fazem parte instituições europeias e africanas, além de um representante da China e outro da Rússia.

Videoconferências

O cirurgião cardiovascular Mariano Terrazas, que chefia o Serviço de Cirurgia Cardiovascular da Fundação do Coração Francisca Mendes e coordena o projeto em parceria com o Boston Children’s Hospital/Havard, explica que entre as atividades do grupo de estudo, estão programadas duas videoconferências mensais sobre temas relacionados às cardiopatias congênitas; o compartilhamento de indicadores que irão compor o data-base internacional do projeto, e que serão analisados criticamente pela coordenação em Harvard.

O cronograma prevê, ainda, a visita trimestral de especialistas do Boston Children’s Hospital ao centro de referência amazonense.

“Com base nos indicadores compartilhados são feitas recomendações por parte da coordenação do programa, para uniformizar condutas e conceitos, em padrões de nível internacional, a serem adotados pelas instituições participantes do estudo.

Para a Fundação Francisca Mendes, participar deste grupo de estudo é um grande reconhecimento e também uma ótima oportunidade no processo de busca pela excelência nos serviços”, ressalta Terrazas.

Amazonianarede-Agecom

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.