Filha mandou matar e esquartejar a mãe para ficar com herança

Elza Correia da Costa desapareceu em Nova Olinda do Norte (Foto: Reprodução)

Suspeita prestou depoimento em delegacia de município no interior; Um homem também foi preso e um adolescente apreendido suspeitos de envolvimento.

Nova Olinda, AM – Três pessoas suspeitas de envolvimento na morte e esquartejamento da aposentada Elza Correia da Costa, que tinha 67 anos, permanecem detidas em Nova Olinda do Norte, município distante 135 Km de Manaus. De acordo com a Polícia Civil, uma das filhas da vítima planejou a morte da mãe para ficar com bens e dinheiro.

A investigação também aponta que um homem e um adolescente iam receber R$ 10 mil pelo crime. O corpo teria sido jogado em um rio e ainda não foi localizado. As informações foram confirmadas pela Polícia Civil nesta quinta-feira (30).

De acordo com informações do delegado Mauro Canale, titular da 47ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Nova Olinda do Norte, repassadas pela assessoria de imprensa da Polícia Civil, Elza Correia da Costa teria sido morta no dia 29 de janeiro deste ano, na residência onde morava.

Além da filha, de 43 anos, um homem, de 21, e o irmão dele, um adolescente de 14, estão detidos suspeitos de envolvimento no crime. Os suspeitos foram ouvidos pela polícia na quarta-feira (29).

Segundo as investigações em torno do caso, os irmãos iriam receber R$ 10 mil para cometer o crime. Eles informaram à polícia que ao chegar a casa da idosa, no dia do crime, a filha da vítima deu a eles um facão, uma faca e uma barra de ferro para serem usados no crime.

“Na ocasião, os infratores levaram a vítima até o banheiro, onde desferiram vários golpes na idosa que atingiram a cabeça e o dorso dela que foi a óbito no local. Eles voltaram na residência horas depois, quando esquartejaram o corpo e colocaram os membros em uma mala. Em seguida, os irmãos se deslocaram para as margens do rio Paraná do Arariá, localizado em Nova Olinda do Norte, onde despejaram os membros da vítima”, informou nota da Polícia Civil. O delegado informou que ainda são realizadas diligências em torno do caso.

Amaznianarede-JAM

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.