Festival Amazonas de Ópera, que abre nesta sexta-feira no Teatro Amazonas e movimenta produção local

Festival Amazonas de Ópera, que abre nesta sexta-feira no Teatro Amazonas e movimenta produção local

Mais de mil profissionais estão envolvidos na produção do evento, iniciada há três meses.

Manaus, AM – O 22º Festival Amazonas de Ópera (FAO) começa nesta sexta-feira (26/4) e, para deixar tudo pronto, mais de mil profissionais estão envolvidos na produção, que começou três meses antes da estreia. Só para a apresentação de “Ernani”, obra que abre o evento, são 174 profissionais trabalhando.

Realizado pelo Governo do Amazonas, através da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), com patrocínio master do Bradesco, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cidadania e Secretaria Especial de Cultura, o 22º FAO segue com apresentações até 30 de maio. O evento inclui óperas, recitais e concertos.

Pessoal na central

De acordo com Flávia Furtado, diretora executiva do Festival, 127 pessoas atuam só na Central Técnica de Produção (CTP) da SEC, com mais de 90% da mão de obra local. “O Amazonas tem uma equipe que é referência nacional. Temos uma expertise que se formou ao longo desses 22 anos, e é impressionante o que a gente gera de trabalho dentro do Festival”, comenta.

Mais 600 postos de empregos diretos são gerados pelo evento, acrescenta Flávia. “Só na CTP são 127 profissionais; desses, somente oito técnicos são de fora. A maioria é amazonense. Além de Manaus, tem pessoas de Parintins e outros municípios do Amazonas. E tudo mão de obra qualificada do Estado”.

Exemplo

Um bom exemplo é Fred Márcio Barbosa, que há 16 anos iniciou o trabalho no FAO como serviços gerais e, atualmente, coordena a cenografia. “Tomei gosto pelo processo de produção, fui me especializando e fiquei responsável pela cenografia. Hoje, coordeno e acompanho toda a produção, do começo ao fim: da montagem à desmontagem, na CTP e no teatro”, diz. “A CTP é minha casa! Criei um amor por isso, é uma vida. Cada peça que está aqui eu ajudei a montar”, observa.

O secretário estadual de Cultura, Marcos Apolo Muniz, destaca que, para a montagem de “Ernani”, “Maria Stuarda”, “Tosca”, “Mater Dolorosa” e “Alma”, que serão apresentadas no Teatro Amazonas, foram contratados cenógrafos, cenotécnicos, serralheiros, pintores, costureiras e camareiras, entre outros profissionais que atuam no teatro e na CTP. “O evento tem enorme potencial na geração de emprego e renda”, reforça.

Cenografia

A cenógrafa Giorgia Massetani, que assina os cenários de “Alma”, “Maria Stuarda” e “Mater Dolorosa”, ressalta as possibilidades que a estrutura da CTP proporciona ao processo de construção.

“Durante os espetáculos não vemos muito as estruturas, mas elas são importantíssimas. Aqui, temos marceneiros e serralheiros maravilhosos. Temos belíssimos acabamentos, os pintores e escultores são incríveis. Não trabalhei em outro lugar com um espaço tão bem organizado e uma equipe tão consolidada”, ressalta.

“O público do FAO pode se deslumbrar com movimentação de cenário, que é muito complexo e difícil de ver em outros teatros. Aqui a gente tem a possibilidade de ver essa movimentação cênica, que é muito interessante”, acresce a cenógrafa.

Figurino

No quesito figurino, os números impressionam: variam de 350 a 400 por obra, somando mais de mil peças nesta edição do festival.  Para produzir todo esse material – composto por roupas, sapatos, meia, brinco, peruca, entre outros – a equipe conta com uma modelista, dez costureiras e 14 camareiras.

“É uma equipe grande e muito ágil, porque precisamos produzir muitas peças de roupa. São mais de mil peças esse ano. Tem que ter um pequeno exército para fazer”, brinca a figurinista Laura Françoso.

Laura destaca que, no 22º FAO, apenas um quinto do figurino vai ser do acervo. “Esse aproveitamento varia a cada ano, a cada projeto de figurino. Esse ano, vamos usar somente 20%”, diz. “Mas o acervo de figurinos que existe na CTP é incomparável. Poucos lugares no Brasil têm um acervo de figurino de ópera tão grande, organizado e bem cuidado como o daqui”, pontua.

Sobre a CTP

Criada em 2004 para atender a demanda do Festival Amazonas de Ópera, a Central Técnica de Produção da SEC tem um acervo gigante e completo de cenografia e figurino. Este último conta com 45 mil peças, entre roupas, calçados, acessórios e adereços que podem ser adaptados e reutilizados em produções da Secretaria de Cultura. Atualmente, a central atende, principalmente, ao FAO e ao Natal da SEC.

Toda a equipe da CTP é especializada. São profissionais de criação cênica, teatral, costureiras de figurino, camareiras de figurino, entre outros.

Sobre o 22º FAO

Em 2019, o Festival Amazonas de Ópera (FAO) celebra o centenário de nascimento de Claudio Santoro com a apresentação da ópera “Alma”, do compositor e maestro amazonense. Também estão na programação “Ernani”, de Giuseppe Verdi; “Maria Stuarda”, de Gaetano Donizetti; “Tosca”, de Giacomo Puccini; e “Mater Dolorosa”, baseada na cantata “Stabat Mater Dolorosa”, de Giovanni Pergolesi.

Os ingressos para o FAO 2019 já estão à venda na bilheteria do Teatro Amazonas e pelo site Bilheteria Digital (www.bilheteriadigital.com/teatroamazonas), com valores que vão de R$ 2,50 a R$ 60.

Programação

A programação do festival abrange ainda o Recital Bradesco, com canções compostas por Claudio Santoro; o projeto “Ópera Mirim”, que apresentará “L’enfant et les Sortilèges” (“O Menino e os Sortilégios”), de Maurice Ravel, feita com marionetes pelos artistas do Pequeno Teatro do Mundo; o encontro “Os Teatros de Ópera e a Economia Criativa na América Latina”, voltado para apresentar dados e casos de sucesso sobre a Indústria da Ópera na América Latina; o concerto do Dia das Mães; e Mulheres da Ópera.

Sobre o Bradesco Cultura

Com centenas de projetos patrocinados anualmente, o Bradesco acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. O Banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do país, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte.

São eventos regionais, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros, além do Teatro Bradesco em São Paulo. Em 2019, estão previstas diversas atrações como o espetáculo “OVO”, do Cirque du Soleil; os festivais de Parintins e Tiradentes; as festas juninas de São João do Caruaru e Campina Grande e o Natal do Bradesco, em Curitiba. Segue em cartaz “O Fantasma da Ópera”.

Programação fao 2019

“Ernani” (ópera em concerto)

Sexta-feira (26/4) – 20h – Teatro Amazonas

Domingo (28/4) – 19h – Teatro Amazonas

“Maria Stuarda”

05/5 – 19h – Teatro Amazonas

10/5 – 20h – Teatro Amazonas

12/5 – 19h – Teatro Amazonas

“Tosca”

11/5 – 20h – Teatro Amazonas

17/5 – 20h – Teatro Amazonas

19/5 – 19h – Teatro Amazonas

Mater Dolorosa”

25/5 – 20h – Teatro Amazonas

29/5 – 20h – Teatro Amazonas

“Alma”

26/5 – 19h – Teatro Amazonas

28/5 – 20h – Teatro Amazonas

30/5 – 20h – Teatro Amazonas

Ópera Mirim: “L’enfant et les Sortilèges” (“O Menino e os Sortilégios”)

Sábado (27/4) – 10h – Casa Vhida

Segunda-feira (29/4) – 10h – Hospital Infantil Dr. Fajardo

04/5 – 16h – Pronto Socorro da Criança Joãozinho

17/5 – 18h – Santa Isabel do Rio Negro

18/5 – 18h – Benjamin Constant

29/5 – 16h – Ceti Zilda Arns (Avenida Principal, s/nº, comunidade Jesus Me Deu)

05/5, 12/5 e 26/5 – 11h – Hall do Teatro Amazonas

Concerto do Dia das Mães

12/5 – 11h – Teatro da Instalação

Mulheres da Ópera

17/5 – 16h – Centro Cultural Palácio Rio Negro

18/5 – 19h – Shopping Ponta Negra

22/5 – 9h30 e 15h30 – Fundação Bradesco

25/5 – 10h – Fundação Cecon

27/5 – 10h – Fundação Doutor Thomas

Recital Bradesco: “Canções de Claudio Santoro”

27/05 – 20h – Teatro da Instalação

Encontro “Os Teatros de Ópera e a Economia Criativa na América Latina

26/05 – das 9h às 13h – Centro Cultural Palácio da Justiça

Amazonianarede-SEC

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.