Exposição de Artes Plásticas movimenta moradores no bairro São José I

As obras expostas, são de alunos do Centro Visual de Artes da Semed, Aníbal Beça
As obras expostas, são de alunos do Centro Visual de Artes da Semed, Aníbal Beça
As obras expostas, são de alunos do Centro Visual de Artes da Semed, Aníbal Beça

Manaus, AM – Sete alunos do curso de Artes Visuais do Centro Municipal de Arte-Educação (Cmae) Aníbal Beça, da Secretaria Municipal de Educação (Semed), estão apresentando seus trabalhos na Exposição de Artes Plásticas, que iniciou nesta terça-feira, 29. O evento acontece até amanhã, de 9h às 18h, no auditório do Cmae, localizada na rua J, s/nº, bairro São José I, zona Leste da cidade.

A exposição é fruto da parceria firmada com a Academia Amazonense de Artes, Ciências e Letras (ACL), associação civil, com finalidade de congregar e promover o reconhecimento dos artistas, escritores, cientistas, arte-educadores e artesãos. Na oportunidade também estão sendo apresentadas obras de oito artistas da academia.

O curso de Artes Visuais conta com um total de 30 alunos da rede pública e da comunidade, com duas aulas na semana e duas horas de duração. Para o diretor do Cmae Aníbal Beça, Jorge Farache, a parceria com a academia só vem acrescentar no conhecimento dos alunos do Aníbal Beça.

“Uma vez que nossos alunos desenvolvem técnicas, estamos procurando mostrar agora para eles, de uma forma lúdica e materializada, por meio das obras de artistas já consagrados. É uma experiência válida de ter esse contato direto entre os alunos e artistas. E o público, pela primeira vez, vai ver uma exposição de artes plásticas, muito difícil de observar na zona Leste”, afirmou.

Graduado em artes visuais pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), com pós-graduação em Marketing Cultural, o professor do Cmae, Jefferson Rebello Pimentel, garantiu que os alunos só têm a aprender com a exposição, além de ter o contato direto com artistas já conhecidos na área cultural.

“Os alunos têm nesse momento a vivência estética, que o fazem refletir, experimentar e se relacionar como um todo. Essas experiências estéticas, mostradas em nossa exposição, são frutos de todo percurso, que não é tão simples.

A exposição tem despertado muito interesse na zona leste
A exposição tem despertado muito interesse na zona leste

As crianças, aos poucos, vão aprendendo a fazer suas construções, seus próprios conceitos e maneiras de expressão. O interessante é a descoberta das cores, texturas, as formas e a relação de todo esse conhecimento com nosso dia a dia”, explicou.

Para o diretor cultural da Academia Amazonense de Artes, Ciências e Letras, Pedrinho Sampaio, que é professor de canto e coral do Cmae, além de regente do coral “I Musicci” e de musicalização, o intercâmbio com os alunos vai enriquecer o aprendizado.

“O mais importante para a academia é proporcionar aos comunitários do São José, a aproximação dos artistas da comunidade, ou seja, trazer para a comunidade o que se produz do setor intelectual. O fundamental é que a cultura circule, por isso que os eventos em geral são abertos ao público. Esse momento serve para os intelectuais e artistas conhecerem um pouco o cotidiano das escolas e das comunidades”, Pedrinho Sampaio.

Programação

Nos dois dias da Exposição de Artes Plásticas, o público vai acompanhar a apresentação de dança contemporânea, da orquestra e coral do Cmae, visitar exposição de artistas da academia e dos alunos do curso de Artes Visuais, assistir palestras, apresentação cultural, grupo de flautas, participar da oficina “Cronometria das cores” e de bate-papo, com tema “Locução, TV e cinema”, entre outras atividades.

Amazonianarede-Semcom

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.