Esquenta a sucessão no “Boi Caprichoso”

Parintins, AM – Enquanto a campanha para a sucessão no Boi Caprichoso ainda não está nas ruas de Parintins e Manaus, nos bastidores da política bovina a coisa estava fervendo e desde sexta-feira pegou fogo.

Tudo transcorria na normalidade. De um lado, Márcia Baranda fazendo “figa” para o Tribunal de Justiça do Amazonas, derrubar a decisão do juiz Itamar Gonzaga, que anulou a prorrogação de mandato de 3 anos dela e de Socorrinha Carvalho. Do outro, a turma de Rossy Amoedo confiante que o TJA referende a decisão de Parintins.

As labaredas acederam após um informante de Márcia Baranda repassar que “um grupão” da oposição estava reunindo no restaurante Chicória, no bairro Vieira Alves, no centro de Manaus e “eleitores dela e de Carmona” também estavam. Márcia, não pegou um helicóptero porque não tinha disponível, mas voou de carro para o local.

No restaurante a presidente do Azul e Branco flagrou numa sala o juiz Mauro Antony, o artista Rossy Amoedo, o diretor de assuntos internacionais da Amazonastur, Orsine Júnior, o ex-levantador e ex-apresentador Arlindo Junior, o ex-presidente Joilto Azedo, o ex-prefeito Bi Garcia e o empresário Leal Azulay. Até ai nada de “anormal” o problema foi quando Márcia “ajeitou o óculo” e viu também o ex-presidente Dodozinho Carvalho, o ex-presidente da Câmara Municipal, Henrique Medeiros e até o atual assessor jurídico do Caprichoso advogado Jender Lobato.

O “bafafá” foi grande e até a noite de ontem ainda estava rendendo. Henrique Medeiros, primo de Márcia, foi acusado de está de “conluio” contra a família. “Sou uma pessoa livre para fazer minhas escolhas. Se a essa altura da vida não tiver o direito de me reunir e conversar com quer que seja e sobre qualquer assunto, o que estou fazendo da minha vida? Deixo claro, já que o diálogo fica difícil, que NUNCA opinei sobre as decisões e relações de ninguém, nem mesmo de membros da minha família, que é o que tem de mais importante na minha vida.

Portanto, não me deixem por favor, ficar mal, pelo simples fato de me relacionar com pessoas. Isso não é CRIME!!!”, desabafou Henrique e depois acrescentou. “E que venham outros candidatos, Restaurante Chicória, recebe a todos com carinho e respeito, afinal somos eleitores bovinos”, escreveu Henrique, que é dono do restaurante e como proprietário, não tinha como não está no momento da reunião.

Assessores e membros do grupo da presidente Márcia Baranda confirmaram todas as informações ao site Parintins Amazonas.

(Hudson Lima/JI)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.