Em fase de teste, Manaus já recebe energia do linhão de Tucuruí

Manaus – O acontecimento ainda não é oficial, mas o certo é que Manaus já está conectada ao sistema nacional de distribuição de energia elétrica através do linhão de Tucuruí, no Pará.

Há cerca de um mês a rede já está em testes, com a Amazonas Energia tomando algumas providências para administrar e rebaixar a alta voltagem com a qual a energia chega à capital amazonense e dimensionar a sua distribuição e a preparação de outras questões relacionadas à infraestrutura para esse novo momento que a cidade passa a viver a partir de agora.

Numa rede distribuidora implantada em plena floresta amazônica, passando por cima de árvores muito altas num raio de 1.500 km, o linhão é inédito e o maior da América Latina.

A grandiosa obra, agora já em fase de teste, representou um investimento superior a R$ 2 bilhões e deverá melhorar substancialmente a qualidade da energia elétrica distribuída em Manaus e vários municípios que integram a Região Metropolitana, como Iranduba, Manacapuru, Rio Preto da Eva, Presidente Figueiredo e Itacoatiara.

Para que Manaus pudesse receber essa energia, foi necessário a construção de uma usina de gás natural no bairro do Mauazinho e mais cinco subestações e instalação de torres, para que o sistema de distribuição seja feito de forma satisfatória.

Estabilidade e Segurança

Segundo a Amazonas Energia, com a conexão de Manaus ao linhão, a capital ganhará uma energia de qualidade e estável e garantirá muita tranquilidade ao Polo Industrial de Manaus, o que representará uma grande segurança para os investidores do PIM e do próprio comércio na capital amazonense.

Outro fator interessante, é que a novidade não trará nenhum reajsute nas tarifas de energia elétrica, que permanecerão no mesmo patamar e ainda proporcionar melhorais consideráveis no sistema de Internet, que poderá ganhar maior velocidade na implantação da chamada banda larga.

Para garantir energia com qualidade e abundante durante a Copa do Mundo, a Amazonas Energia anunciou a instalação de quatro ramais de energia para alimentar a Arena da Amazônia, em atendimento a solicitação da FIFA.

(Amazonianarede – Redação)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.