Dia D para o Corinthians, que quer vitória e volta da torcida

Amazonianarede Com Estadão Conteúdo e Gazeta Press

 

México – O Corinthians tem nesta quarta-feira um dia decisivo, dentro e fora de campo, para seu futuro na Copa Libertadores. A partir das 22 horas (de Brasília), os jogadores iniciam a partida contra o Tijuana, pela terceira rodada do Grupo 5, e terão o gramado sintético do estádio Caliente como um adversário extra de olho na liderança – o time tem 4 pontos, dois a menos que o rival, que venceu seus dois jogos anteriores. Antes disso, às 16 horas (de Brasília), a missão é dos advogados, que estarão na sede da Conmebol, em Assunção, no Paraguai, para o julgamento do recurso contra a decisão da entidade, que proibiu a torcida de frequentar os jogos do clube na competição – na quarta-feira passada, apenas quatro torcedores, amparados por liminares baseadas no Código de Defesa do Consumidor, estiveram no Pacaembu para ver a vitória sobre o Millonários por 2 a 0.

 

A condenação ocorreu por causa da morte do boliviano Kevin Espada, de 14 anos atingido por um sinalizador que partiu da torcida corintiana no Estádio Jesus Bermúdez durante o jogo contra o San José, em Oruro, na Bolívia, último dia 20 de fevereiro. Por causa da morte de Kevin, os torcedores corintianos também foram proibidos de acompanhar os jogos que a equipe comandada por Tite disputará fora de casa nesta edição da competição continental – proibição que deve ser burlada por brasileiros que vivem em Tijuana ou mesmo nos os Estados Unidos. O presidente do Comitê Disciplinar da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), Caio Cesar Vieira da Rocha, disse que o clube será julgado com base no artigo 18 do novo código disciplinar da Conmebol, que prevê até mesmo a eliminação da equipe no torneio – o que ele duvida que ocorrerá. “Isso é para casos quando o clube tem uma participação direta. A punição deve girar algo em relação a multa e partidas com portões fechados”, disse.

 

Em campo, o clube pode igualar o recorde de invencibilidade da história da Libertadores, de 17 jogos, que pertence ao Sporting Cristal, do Peru, nas edições de 1962, 1968 e 1969. O Corinthians foi campeão invicto com 14 jogos no ano passado e acumula mais dois jogos sem perder neste ano. “É um desafio. A observação do recorde é importante’, afirmou o técnico Tite, que passou os últimos dias preocupado em alertar os jogadores sobre as dificuldades do gramado sintético. “‘Tenho a experiência de jogar a minha peladinha em gramado sintético e sei o quanto é diferente. Todo o mundo que bate uma bolinha sabe do que estou falando. A velocidade da bola, o domínio e o passe mudam. Precisaremos nos adaptar”, afirmou.

 

A equipe titular será a mesma que venceu o Millonarios na semana passada, com Pato e Guerrero como dupla de ataque, e Danilo e Renato Augusto como responsáveis pela armação. Alessandro e Fábio Santos, poupados do clássico contra o Santos, no domingo, voltab ao time, que encarou uma maratona de 17 horas para chegar a Tijuana, viagem iniciada no domingo à noite, direto do Morumbi. “A viagem foi cansativa, mas temos que superar isso e o nosso melhor porque enfrentamos o líder da chave. Temos que jogar o nosso futebol para sair daqui com a vitória, confirmando a nossa boa sequência de invencibilidade”, afirmou o zagueiro Gil.

 

Do lado do Tijuana, fundado em 2007, os jogadores esperam mais um passo “histórico”, como diz seu site oficial, ao bater o campeão mundial. Os comandados do argentino Antonio Mohamed mostram confiança após o bom início de campanha. “Temos de ser a equipe que a gente vem sendo. Jogando em casa, temos de ter organização e agressividade com a bola. Nossa equipe tem mostrado uma identidade ao longo das competições, não podemos mudar. Um triunfo será um passo importante para a classificação e estamos concentrados nesse objetivo”, afirmou o meia Leandro Augusto, brasileiro que defende o clube desde 2011.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.