Defesa Civil cadastra famílias atingidas pela cheia em Benjamin Constant

Amazonianarede – AAM

B. Constant – A Defesa Civil do município de Benjamin Constant começou o cadastro das famílias residentes nos bairros já afetados pela cheia deste ano.

A determinação foi da prefeita Iracema Maia após a região receber a certificação de “Estado de Alerta” diante da subida do nível das águas dos rios Solimões e seu afluente, Javari. Hoje o nível do rio aferido às sete horas da manhã indicava 12m35cm contra 12m32cm aferidos em 12 de março do ano passado.

Segundo o coordenador da Defesa Civil de Benjamin Constant, Donizete Cruz, os cadastros começaram na manhã de hoje (12/03), na Rua Cinco de Setembro, Bairro Javarizinho. “Nós começamos na primeira rua a ser atingida pela cheia e assim faremos fazendo cadastro na sequência das áreas por onde as águas atingiram primeiro”, afirmou Donizete.

Para evitar duplicidade de cadastros, a Defesa Civil por orientação da prefeita que está em Manaus, fará cadastramento de casa em casa. Segundo o coordenador da Defesa Civil todas as casas cadastradas serão marcadas para evitar que membros de uma mesma casa recebam benefícios em detrimento de outras famílias. “Tudo será checado e lembramos que não faremos cadastramento na sede da Defesa Civil. Tudo será feito com visitas às casas”, afirmou.

A cheia recorde em Benjamin Constant ocorreu em 25 de abril do ano passado quando os níveis das águas atingiram a marca de 13m73cm, enquanto que a cota de 2011 foi de 12m89cm aferida em dez de maio. Segundo Donizete, a marca de hoje está 1m41cm abaixo do ano passado. Ele observou que as medidas preventivas adotadas pela Prefeitura de Benjamin Constant tem evitado transtorno para os moradores já atingidos pela subida das águas.

A estimativa inicial da Defesa Civil é que 30% da população de Benjamin – 1.620 famílias na zona urbana e outras 620 nas áreas rurais. Total da população a ser atingida: 11.300 pessoas, para um população total de 34 mil habitantes do município sofram as consequências da cheia. Até o dia de hoje, oito bairros da Zona Urbana foram atingidos.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.