Dedé não pode jogar pelo Cruzeiro

Rio – Uma dívida do Vasco com a Fazenda Nacional bloqueou nesta sexta-feira a transferência do zagueiro Dedé para o Cruzeiro. Um oficial da Justiça Federal entregou na FERJ (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) o documento impedindo o envio dos papeis da negociação pelos direitos federativos do atleta para a Federação Mineira de Futebol.

Com isso, Dedé está impedido de atuar pelo Cruzeiro até o pagamento do débito por parte do Cruzmaltino e a resolução do caso. O camisa 26 já não pode jogar no Campeonato Mineiro devido ao encerramento das inscrições. Inicialmente, a estreia só deveria ocorrer no confronto contra o Resende, pela segunda fase da Copa do Brasil, e ainda sem data definida.

As diretorias de Cruzeiro e Vasco ainda não tomaram conhecimento do problema e terão de resolvê-lo na próxima semana. Uma alternativa é o próprio zagueiro entrar com uma ação na Justiça do Trabalho requisitando o direito de exercer a profissão. Procurado pela reportagem, o diretor executivo de futebol do Vasco, René Simões, falou sobre o caso.

“Fiz contato com as pessoas do departamento jurídico e não fomos informados de absolutamente nada. É público que o Vasco possui uma dívida com a Fazenda Nacional, mas para impedir a transferência não chegou ao nosso conhecimento. Vamos aguardar”, afirmou.

O zagueiro Dedé se despediu do Vasco na última quinta-feira sem esconder a paixão pelo clube de São Januário. No entanto, a entrevista coletiva do atleta expôs a mágoa já conhecida nos bastidores com o departamento de marketing. Na visão do jogador, o setor não o explorou como poderia para obter receitas e enfrenta severas críticas nos corredores. Em xeque, a área busca respostas em torno do contrato com um novo patrocinador master e o lançamento do aguardado programa de sócios.

Alheio ao caso, o clube mineiro apresentou Dedé com muita festa nesta sexta-feira. O zagueiro beijou a camisa do Cruzeiro e participou de uma ação de marketing em um supermercado de Belo Horizonte.

Com a saída de Dedé, o Vasco terá direito a três jogadores pelo empréstimo até o final do ano. Na transação com o Cruzeiro, o meia Alisson foi confirmado e os dirigentes esperam a chegada do centroavante Wellington Paulista. O terceiro elemento será cedido após o Campeonato Mineiro.

Confira a nota oficial da FERJ sobre Dedé

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) recebeu decisão judicial que a impede de transferir os direitos federativos do atleta Anderson Vital da Silva (Dedé). O motivo de tal decisão é um processo da Justiça Federal cujo o autor é a Fazenda Nacional e o réu o Club de Regatas Vasco da Gama. A FERJ acatará toda e qualquer decisão judicial.

Fonte – UOL

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.