Copa Verde: com gol no final, Paysandu vence de virada o Manaus

Em um jogo muito equilibrado, o Papão conseguiu virar diante do Gavião e largou na frente por uma vaga na final

Belém, PA – O Paysandu Sport Club largou na frente por uma vaga na final da Copa Verde de 2018, na noite desta terça-feira (27). No Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém, o Papão venceu de virada o Manaus, por 2 a 1, pelo jogo de ida da semifinal da competição nacional.

O meia Rossini recebeu cruzamento da direita e abriu o placar para o Gavião do Norte, aos 36 minutos do primeiro tempo. A televisão mostrou que foi o zagueiro Edimar, do Paysandu, que tocou por último na bola, mas a arbitragem deu o gol para o meia do time amazonense. O Papão buscou o empate, e conseguiu, com o atacante Walter de cabeça, aos 48 minutos.

Na etapa derradeira, o time bicolor conseguiu virar com o gol de Cassiano, aos 43 minutos. As duas equipes voltam a se enfrentar no dia 11, às 21h, na Arena da Amazônia, em Manaus. O Paysandu joga pelo empate, já o Manaus,  fica com a vaga para a final, se vencer por 1 a 0.

O jogo

O Manaus chegou primeiro, quando Rossini cruzou da direita e o atacante Nena não conseguiu cabecear para o gol. Em uma boa triangulação do ataque do Paysandu, Moisés começou a jogada e tocou para Cassiano, que rolou para o chute de Cáceres; a bola passou por cima da meta de Jonathan.

A jogada entre os bicolores Walter e Moisés envolveu bem a zaga adversária, mas o chute de Moisés desviou no meio do caminho e a bola ficou nas mãos de Jonathan.

Aos 21 minutos, Moisés fez jogada individual, chutando para o gol; a bola bateu na zaga e, na sobra, Mike mandou para o fundo do barbante, mas a arbitragem assinalou impedimento do atacante do Papão.

Em uma descida perigosa do Gavião do Norte, Cleitinho recebeu na direita e cruzou para a chegada de Rossini, que dividiu com a zaga bicolor e a bola entrou chorada para o fundo da meta de Marcão, aos 36 minutos, 1 a 0 Manaus. No replay mostrado pela televisão, o zagueiro Edimar do Papão tocou por último na bola, mas o gol foi confirmado pela arbitragem para Rossini.

Rapidamente, o Paysandu acordou no jogo, em busca do empate. Em escanteio cobrado por Walter, Cassiano se antecipou na zaga e, no primeiro pau, cabeceou por cima da meta amazonense.

Em outra investida do Papão, o lateral-direito Maicon Silva caprichou no cruzamento para o atacante Walter, que meteu a cabeça na bola e deixou tudo igual na Curuzu, aos 48 minutos, 1 a 1.

Na segunda etapa, o Manaus não se deixou intimidar pelo Paysandu e buscou o segundo gol. Negueba cobrou falta e Deurick cabeceou firme: a bola passou pertinho da trave de Marcão.

O zagueiro Fernando Timbó escorregou sozinho e a bola ficou com Wesley Napão; o atacante do Gavião ficou livre para marcar, mas chutou torto para fora. O Papão respondeu: quando Mateus Muller cruzou, Cassiano ajeitou no peito para o chute de Fábio Matos, que mandou para fora no Estádio da Curuzu.

O time bicolor acreditou que o momento seria o da virada. Nando Carandina resolveu chutar de fora da área, mas o goleiro Jonathan espalmou para o lado; Walter cruzou uma bola venenosa, que foi diretamente para o gol, mas, novamente, o goleiro Jonathan espalmou para escanteio; na cobrança desse escanteio, a zaga desviou e Fábio Matos emendou para mais uma defesa de Jonathan. O Paysandu atacou outra vez, com Nando Carandina, que cruzou para Cassiano; o atacante bicolor dominou e chutou por cima.

O Manaus por pouco não marcou o segundo gol: Negueba invadiu a área e chutou cruzado, Wesley Napão tentou de carrinho e, sozinho com o gol aberto, não conseguiu marcar. O atacante Romarinho entrou no jogo e fez um carnaval na zaga do Paysandu, driblando três adversários, mas na hora da finalização foi travado pelo zagueiro Edimar. Moisés tabelou com Walter e se tirou de dentro da área; o árbitro Marcos Mateus Pereira, do Mato Grosso do Sul, deu simulação de Moisés e mostrou cartão amarelo para o atacante do Papão.

Walter recebeu na direita e cruzou para Cassiano, que desviou na primeira trave e balançou as redes do Manaus, aos 43 minutos do segundo tempo, 2 a 1, explodindo a Fiel Bicolor na Curuzu. Após cobrança de falta na área bicolor, o zagueiro Paulão pegou a sobra, emendando um chutaço de fora da área que o goleiro Marcão espalmou para escanteio. Negueba cobrou escanteio e He-Man cabeceou, livre de marcação; a bola passou assustando a meta paraense. O árbitro levou até os 51 minutos. Placar final: Paysandu 2 x 1 Manaus.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Marcão; Edimar, Fernando Timbó e Nando Carandina (Lucas Geovani); Maicon Silva, Cáceres (Danilo Pires), Moisés e Matheus Muller; Mike (Fábio Matos), Cassiano e Walter.
Técnico: Dado Cavalcanti

MANAUS: Jonathan; Derlan, Paulão, Deurick e Panda (He-man); Negueba, Juninho e Rossini; Cleitinho, Wander (Romarinho) e Nena (Wesley Napão).
Técnico: Igor Freire

Árbitro: Marcos Mateus Pereira-MS
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz e Leandro dos Santos Ruberdo, ambos do Mato Grosso do Sul

Cartões amarelos: Mike, Mateus Muller, Moisés e Danilo Pires (Paysandu); Paulão, Panda e Negueba (Manaus)
Gols: Rossini, aos 36 minutos do 1º tempo para o Manaus; Walter, aos 48 minutos do 1º tempo para o Paysandu; Cassiano, aos 43 minutos do 2º tempo para o Paysandu

Amazonianrede

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.