Festival Folclórico do Amazonas, abriu com homenagem ao cangaço

A abertura do festival, foi dedicada ao Cangaço
A abertura do festival, foi dedicada ao Cangaço
A abertura do festival, foi dedicada ao Cangaço

Amazonas – Um publico de aproximadamente cinco mil pessoas, prestigiou ontem a enoite na tradicional Bola da Suframa, a festa de abertura da 59ª edição do festival Folclórico do amazonas, que recebe apoio do governo do estado e da prefeitura Municipal de Manaus. Este ano, 42 grupos folclóricos estão habilitados a participar do grande festival.

A dança nordestina empolgou o público durante a primeira noite do 59º Festival Folclórico do Amazonas, realizado no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, Segundo estimativas da Polícia Militar (PM-AM), cerca de 4 mil pessoas compareceram ao local, nesta sexta-feira (3), para apreciar os mais diversos estilos de dança nordestina, além de acompanhar a história e morte do lampião Virgulino Ferreira da Silva e de Maria Bonita. Seis grupos se apresentaram durante a primeira noite do evento. Um deles, os  “Cabras do Capitão Silvino”, busca o 11º título na competição.  O narrador Fábio Ribeiro contou que mais de dez estilos de dança fazem parte da apresentação, que tem limite de 50 minutos para cada grupo.

Quarenta e dois grupos folclóricos foram considerados aptos para participar da categoria Prata, coordenada pela Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), durante o 59º Festival Folclórico do Amazonas.

O resultado do Edital de Seleção foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM), do dia 3 de junho de 2015. O próximo passo é a inscrição das Ligas Folclóricas representantes da lista dos aprovados na categoria do Edital de Prêmio, para receber os recursos. O festival tem início no próximo dia 13 e ocorrerá no Centro Cultural Povos da Amazônia (CCPA).

O diretor-presidente da Manauscult, Bernardo Monteiro de Paula, ressalta que os grupos aprovados nessa primeira fase ainda passarão por essa segunda etapa antes de ingressarem na programação da Categoria Prata do Festival, que é o Edital de Prêmio. Ele detalha que cada grupo está habilitado, mas agora deve procurar a Liga a qual pertence, pois é a liga, nesta segunda etapa, que deve procurar a Manauscult para inscrever seus grupos no Edital de Prêmio.

“A Liga pode inscrever apenas uma proposta para todos os seus grupos aprovados, ou seja, não é necessário inscrever uma proposta para cada grupo. O grupo só irá receber o recurso por meio da Liga”, explica.

Após a Liga se inscrever no Edital de Prêmio, a Comissão do Festival Folclórico irá avaliar se a entidade está com a documentação adequada e todas as suas prestações de contas adimplentes com a Manauscult para poder receber o recurso.

“Todo esse processo foi definido junto com os folcloristas. A comissão foi escolhida por quase 400 folcloristas e ela, junto com técnicos da Manauscult, definiram essa forma de repasse dos recursos. É uma maneira democrática e transparente do processo”, avaliou Bernardo Monteiro de Paula.

Os grupos da Categoria Prata receberão valores de premiação que variam entre R$ 9 mil e R$ 232 mil por grupo, de acordo com a subcategoria que ele esteja inscrito, entre elas “Dança regional”, “Boi-bumbá Regional”, “Quadrilha Tradicional”, entre outras subcategorias.

No total, a Categoria Prata tem 15 subcategorias e um recurso geral de aproximadamente R$ 1,3 milhão. “A liga só poderá receber se estiver adimplente com a Manauscult. Vale ressaltar que o grupo só estará de fato na programação após a Liga que o representa ser aprovada nesse Edital de Premiação”, completa o diretor-presidente.

Entre os critérios para os grupos folclóricos serem considerados aptos a participar na categoria Prata estavam a prestação de contas do ano anterior aprovada; documentação regulamentada; comprovação da atividade folclórica, entre outros critérios descritos na Edital de Seleção.  Além disso, conforme o regulamento de 2014, os 16 últimos colocados na categoria Ouro, na disputa do ano passado, são remanejados para a categoria Prata em 2015.

As danças invocando o cangaço. pintaram e bordaram na noite nordestina no amazonas
As danças invocando o cangaço. pintaram e bordaram na noite nordestina no amazonas

As Ligas podem realizar suas inscrições no Edital de Prêmio a partir desta segunda-feira, 8, de 8h às 17h, no protocolo da Manauscult( Av. André Araújo, 2767 – Aleixo). Todos os editais estão disponíveis no link http://manauscult.manaus.am.gov.br/editais-2015/

Categorias

O 59º Festival Folclórico do Amazonas tem duas grandes categorias: a categoria Prata, coordenada pela Manauscult; e a categoria Ouro, coordenada pela Secretaria de Estado da Cultura (SEC).

Bernardo Monteiro de Paula reforça que este é o segundo ano da parceria entre a Manauscult e a SEC para a realização Festival Folclórico do Amazonas. “Cada secretaria é responsável por uma categoria, desde o lançamento de edital para inscrição até coordenação durante o evento. É um modelo que trouxe resultados positivos e conta com o apoio dos próprios folcloristas que participam diretamente de cada etapa”, destacou.

Quem abre o festival no dia 13 de junho é a categoria Ouro, coordenada pela SEC. Já as apresentações da categoria Prata, coordenada pela Manauscult, iniciam no dia 26 de junho. A participação dos grupos é definida conforme descrita nos editais publicados pelas secretarias.

Além das danças, tem muita comida boa no Festvail
Além das danças, tem muita comida boa no Festvail

O diretor-presidente destaca que a Manauscult e a SEC estão finalizando as análises do Regulamento 2015, que esteve disponível para consulta pública até o último dia 28. “Até a próxima semana deve ser divulgada a versão final desse regulamento e também a programação do evento”, afirmou. A programação completa do 59º Festival Folclórico do Amazonas será divulgada em breve no site da Manauscult e no site da SEC.

Amazonianarede-Assessoria

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.