Chefe de bando preso em Sorocaba comandou mega-assalto na Samsung

a foto é do maior ladrão de cargas do Brasil, preso hoje
a foto é do maior ladrão de cargas do Brasil, preso hoje
a foto é do maior ladrão de cargas do Brasil, preso hoje

São Paulo – O homem preso em Sorocaba nesta terça-feira (5), Albiazer Maciel de Lima, conhecido como “Bia”, de 38 anos, apontado pela polícia como o cabeça do grupo que executou o mega-assalto ao depósito do Magazine Luiza também chefiou o roubo à fábrica da Samsung em Campinas (SP), em julho de 2014, informou a Polícia Civil.

Na ocasião, aproximadamente 20 criminosos renderam funcionários e vigias e usaram sete caminhões para levar cerca de 40 mil peças, entre tablets, celulares e notebooks avaliados em R$ 20 milhões.

De acordo com informações do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), responsável pela prisão, Albiazer chefiava uma quadrilha de 40 ladrões e é apontado como o maior ladrão de cargas do Estado de São Paulo.

Imagens do circuito de segurança da Samsung divulgadas pelo Deic mostram Albiazer no local durante a ação criminosa. (Veja o vídeo ao lado)

Após o roubo em Campinas ele passou a ser investigado pela polícia. A prisão aconteceu na madrugada desta terça, em uma casa no Trujillo, bairro de classe média da região central de Sorocaba.

Na casa onde ele estava, com muros altos e câmeras de segurança, foram apreendidos um fuzil, uma pistola e grande quantidade de munições, além de fardas de combate, 18 celulares e dois veículos. Os policiais ainda encontraram dois notebooks e um tablet que teriam sido roubados da fábrica da Samsung.

Segundo o Deic, Albiazer estava foragido desde 2001, quando fugiu da prisão onde cumpria pena por roubar um banco no Guarujá (SP).

Mega-assalto

O último roubo da quadrilha foi entre a noite de sexta-feira (1º) e a madrugada de sábado (2). Cerca de 15 homens armados usaram dois caminhões e duas carretas para roubar eletro-eletrônicos, como tablets e celulares, do centro de distribuição do Magazine Luiza, em Louveira.

Os vigilantes tiveram cinco revólveres e quatro coletes roubados. Os criminosos usaram perucas e bigodes postiços, além de unifornes do Magazine Luiza, de acordo com depoimentos à polícia.

Há a suspeita de que informações internas tenham sido repassadas ao bando, já que eles aproveitaram o horário de troca de turno para efetuar o roubo. A ação, segundo a polícia, durou cerca de duas horas e aproximadamente 80 funcionários estavam no local.

Caminhões encontrados

Na noite de sábado (2), parte da carga levada no mega-assalto foi localizada. Segundo informações da Polícia Civil, o caminhão achado estava em Santo Antônio do Jardim (SP), perto da divisa com Minas Gerais.

No domingo (3) a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Campinas localizou outros três caminhões com produtos roubados no mega-assalto. Os veículos estavam em um galpão em Louveira.

Em nota, a empresa confirmou que “parte substancial” da carga foi recuperada e ela será inspecionada. “Estamos colaborando ativamente com as autoridades policiais fornecendo todas as informações necessárias para a investigação deste crime e recuperação do saldo de mercadorias”, diz nota. Não houve feridos durante o crime.

Amazonianarede-Sistema Globo

 

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.