Benjamin Constant avalia cadeias produtivas da madeira

(Por Maysa Naice)

Os serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) executados pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas – IDAM, em Benjamin Constant (distante 1.121 km de Manaus), vêm orientando produtores e extrativista a trabalhar na legalidade, assegurando condições para que possam comercializar madeiras para construção civil e móveis licenciados.

Em reunião de avaliação realizada pela equipe da Unidade Local do IDAM foram destacadas, neste ano, ações de grande relevância para o município. Para o gerente da Unloc de Benjamin, Jânderson Garcez as visitas de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) na área de movelaria e os inventários de manejo florestal, realizadas entre os meses de março a setembro, beneficiaram 13 moveleiros instalados na zona urbana do município.

Nas atividades de Planos de Manejo Florestal Sustentável em Pequena Escala (PMFSPE), foram elaborados 08 inventários, sendo 07 nos afluentes do Rio Javari e 01 na BR 307. “Além dessa ação, registramos a participação de trinta e nove pessoas beneficiadas com a entrega de 04 Licenças de Operação (03 planos de manejo e 01 de movelaria), ocorrida no último dia 15, na sede do IDAM local”, explica Jânderson.

O curso de Planejamento de Exploração e Técnicas de Corte, ministrado pelo gerente de Produção Madeireira do IDAM central Eire Gentil Vinhote, foi realizado nos dias 13 e 14 de novembro e reuniu 49 participantes. As aulas teóricas foram ministradas no campus da UFAM em Benjamin Constant e a prática no Sítio São José, km 4 da BR307 (futura Unidade Demonstrativa de Manejo Florestal Sustentável em Pequena Escala).

Segundo Eire Gentil Vinhote, os beneficiários dessas ações foram orientados sobre Manejo Florestal, Licença de Operação e Cadastro Técnico Federal, como realizar os planejamentos da operação, colheita e deslocamento até o local de exploração, técnicas de corte, teste de oco, preparação dos caminhos de fuga e beneficiamento da madeira, regras de segurança para uso do motosserra e desdobro das toras de árvores no campo.

“Foram capacitados os detentores de PMFSPE do município para o planejamento e operação da colheita florestal de espécies madeireiras e para a segurança no trabalho. O objetivo é contribuir para a sustentabilidade dos planos de manejo florestal e esperar uma melhor motivação, aproveitamento e consequentemente, mais empenho nas atividades pertinentes a exploração florestal”, finalizou Eire.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.