900 jornalistas cobrem o velório coletivo dos jogadores da Chape na Arena Condá

A emoção, tomou conta da multidão, no velório ´coletivos dos heróis da Chape

 

Velório coletivo, lot a Arena do Condá, e chapecó
Velório coletivo, lota a Arena do Condá, em Chapecó

Chapecó, SC – Cerca de 900 profissionais de imprensa de 14 países se credenciaram para trabalhar na cobertura do velório coletivo das vítimas do acidente aéreo da última terça-feira (29), na Arena Condá, em Chapecó (SC).

Além disso, de acordo com a administração da Chapecoense, outros 800 pedidos de credenciamento foram feitos por e-mail. A cerimônia acontece neste sábado (3), quando os corpos das vítimas devem chegar a Chapecó.

O entorno da Arena Condá, estádio do clube catarinense, está lotado de veículos de imprensa e carros com equipamentos para transmissão de som e imagens.

As principais empresas de comunicação de Santa Catarina, com sede em Florianópolis, enviaram os âncoras dos telejornais para transmitirem os programas direto do estádio da Chapecoense.

O portão que dá acesso às arquibancadas e ao gramado é compartilhado por jornalistas e moradores da região que chegam até a Arena Condá para prestar homenagens aos integrantes da delegação da Chapecoense que morreram no acidente.

Nessa área comum, os profissionais de imprensa coletam boa parte dos depoimentos dos torcedores que são publicados e transmitidos para todo o mundo. No sábado, durante a cerimônia, os jornalistas terão acesso limitado ao gramado, onde os corpos serão velados.

A intenção dos organizadores é permitir aos familiares e amigos das vítimas que tenham a privacidade respeitada.

As flores estavam por todo os locais da Arena
As flores estavam por todo os locais da Arena

Choro em forma de chuva

A choro da cidade de Chapecó, aparceu em forma de uma A forte chuva que caiu em Chapecó na manhã de hoje (3) não espantou o público que aguardou desde cedo a chegada dos corpos das vítimas do acidente aéreo na Colômbia com o time da Chapecoense.

Os corpos chegaram por volta das 12h25 ao estádio, depois de um cortejo que percorreu as ruas da cidade. As arquibancadas estão lotadas de torcedores que, emocionados, se abrigam debaixo de capas e guarda-chuvas.

Em várias partes do estádio que recebe o funeral coletivo vê-se faixas em agradecimento ao povo da Colômbia, país onde ocorreu o acidente e que prestou o atendimento e o resgate das vítimas. Na última quarta-feira (30), uma cerimônia muito emocionante em homenagem às vítimas foi realizada no estádio de Medellín, exatamente no horário em que seria disputada a final da Copa Sul-Americana.

Velório coletivo na Condá

A emoção, tomou conta da multidão, no velório ´coletivos dos heróis da Chape
A emoção, tomou conta da multidão, no velório ´coletivos dos heróis da Chape

Alguns torcedores levaram à Arena Condá, inclusive, a bandeira colombiana. “Colombia, gracias por todo”, é o que diz uma das faixas. Outra, em inglês, diz “A todo mundo, o que nos resta é agradecer”.

“O carinho que eles [colombianos] tiveram com todo o povo chapecoense, com todos os brasileiros, foi muito comovente. Por mais que a gente queira demonstrar o quanto estamos gratos, não há palavras para dizer o quanto estamos hornados por tê-los como irmãos, vizinhos. Eu acho que Deus colocou uma nação muito nobre, muito educada e cheia de princípios para ensinar para todo mundo a fraternidade e a solidariedades. Esses professores são os colombianos” disse Gustavo

Amazonianarede-Agencia Brasil

 

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.