Venezuela não responde pedido parda FAB leve senadores para à Caracas

Avião Força Aérea Brasileira
Avião  Força Aérea Brasileira
Avião da Força Aérea Brasileira

Brasilia – O Ministério da Defesa informou ao Senado que não obteve resposta do governo da Venezuela ao pedido de autorização para que um avião militar brasileiro sobrevoe e pouse em Caracas levando uma comitiva de parlamentares brasileiros.

O pedido foi feito na sexta-feira, a partir de solicitação feita pelo Senado brasileiro. A demora na resposta está sendo entendida como uma forma de evitar a presença de senadores brasileiros que pretendem viajar a Caracas para prestar solidariedade a líderes da oposição venezuelana que foram presos pelo governo do presidente Nicolás Maduro.

A ausência de uma resposta evitaria que o governo venezuelano formalize a negativa para pouso do avião militar brasileiro em na capital do país vizinho. “O Ministério da Defesa enviou ofício à Venezuela pedindo autorização para sobrevôo e pouso de avião militar em espaço aéreo daquele país, como teria de fazer com qualquer outro país. Mas ainda não obtivemos resposta”, informou o ministro da Defesa, Jaques Wagner, admitindo que esse não é um assunto que desperte pressa por parte das autoridades venezuelanas. “Estamos entendendo que eles (o governo da Venezuela) querem nos enrolar”, disse o senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Senadores de oposição pretendem viajar a Venezuela na próxima quinta-feira para o que chamam de “um ato político” em defesa da libertação dos políticos presos na Venezuela e pela democracia naquele país. Para os brasileiros, eles são presos políticos, mas o governo venezuelano diz que são presos comuns.

A Comissão de Relações Exteriores do Senado aprovou a ida de uma delegação de senadores a Caracas e propôs que fosse solicitado um avião da FAB para transportá-los.

O pedido, aprovado pelo plenário do Senado, foi levado ao senador Renan Calheiros, que o encaminhou ao Ministério da Defesa. Nesta segunda-feira, o ministro Jaques Wagner relatou a Renan o silêncio do governo da Venezuela ao pedido feito. Como a viagem está prevista para quinta-feira, os senadores da oposição pretendem buscar outra forma de chegar a Caracas, entendendo o silêncio como uma negativa ao pedido de autorização para que o avião brasileiro pouse em Caracas.

Segundo o senador Aécio Neves, presidente do PSDB, os senadores vão decidir nesta terça-feira como vão viajar: se em avião comercial ou fretar um avião para a manifestação em Caracas.

Lá, eles pretendem fazer um ato político com as esposas dos políticos presos e falar à imprensa venezuelana em defesa da liberdade e da democracia, segundo Aécio, para suprir “a omissão do governo brasileiro” em relação aos políticos presos na Venezuela. Ao mesmo tempo, a oposição brasileira tenta mostrar internamente o que consideram o alinhamento ideológico do governo brasileiro com o governo Maduro.

Amazonianarede-G1, Cristiana Lôbo

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.